Capítulo 1 - Origem do Cachorro-quente

18 0 0
                                          

Cachorro-quente é um lanche típico dos Estados Unidos, em que se introduz uma salsicha (longa) dentro de um pão sovado.Aqui, no Brasil, esse sanduíche evoluiu-se e já está totalmente abrasileirado com ingredientes encontrados na nossa rica culinária. É importante frisar a fundação dessa comida gustativa e versátil, considerada *fast-food em todo lugar.

É interessante, mostrar algumas maneiras de fazer um delicioso cachorro-quente e, o melhor que eu conheço é aquele preparado por mim com uma rigorosa inspeção na preparação, com produtos selecionados, focando sempre a qualidade.

"Antes de dormir um (ou mais) cachorro-quente vai bem". Não conheço quem não quer. Deleite-se, com alguns dos modelos aprimorados do nosso cardápio brasileiro a respeito de cachorro-quente, que incrementará ainda mais o assunto. Invente mais...

*Fast-food=lanches rápidos.

A ORIGEM DO CACHORRO-QUENTE NO MUNDO

Segundo a história, existem três teorias sobre o surgimento desse requisitado sanduíche:

1. A mais conhecida é de um açougueiro de 'Frankfurt', na Alemanha. Em 1852, ele resolveu batizar as salsichas que fabricava com o nome de seu cachorro 'bassê'(Dachshund);

2. Um imigrante alemão, Charles Feltmam, levou esse tipo de salsicha para os Estados Unidos em 1880. Lá, então criou o sanduíche quente com pão, salsicha e molhos;

3. Em 1904, na cidade de Saint Louis, também no Estados Unidos, um vendedor de salsichas quentes inventou uma maneira de seus fregueses não queimarem as mãos. A quem comprassem suas salsichas, ele oferecia luvas de algodão bem limpas, mas infelizmente, os clientes desapercebidos ou esquecidos, não as devolvia, gerando prejuízos para ele. Seu cunhado que era padeiro sugeriu que o salsicheiro substituísse as luvas para se usar pães.

A ORIGEM DO CACHORRO-QUENTE NO BRASIL

No Brasil, cerca de 1926, o empresário Francisco Serrador, idealizador da Cinelândia, no centro da cidade do Rio de Janeiro, lança o cachorro-quente em seus cinemas. Contudo, a partir de 1945, depois da segunda guerra mundial, foi quando o país teve grande influência da cultura americana, então, o cachorro-quente conquistou definitivamente o Brasil.

A ORIGEM DO CACHORRO-QUENTE DO MÁRIO

25 de setembro de 2000. Iniciei, empregado em um pequeno negócio, vendendo cachorro-quente no bairro Laranjeiras, Serra (ES). Sendo que, cerca de uns dois anos atrás já havia tido a mesma experiência vendendo-o numa 'escola'(horário do recreio).

Foram quase seis anos sendo funcionário. Em maio de 2006, antes do casório foi quando pedir demissão no emprego, o qual construir muitos relacionamentos e fiz milhares de cachorros-quentes.

No dia 11 de abril comecei uma 'sociedade', pois essa foi à possibilidade que encontrei no momento. Alguns meses depois, desvinculava-me completamente, vou dizer de uma sociedade de muitos anos... Enfim, sair com apenas duas coisas: um sonho e uma 'fé' "Naquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que 'tudo' quanto pedimos ou pensamos, conforme seu poder que opera em nós (mim)" (Efésios 3.20). Porque cria que poderia 'tudo' em Deus.

Surgia assim, a oportunidade de financiar um sonho, um projeto. Então, financie a Towner e um kit de fazer cachorro-quente, inaugurei o meu próprio negócio, numa quinta-feira, ás 18:00 hs, na Avenida Central (Laranjeiras) ao lado do 'banco do Itaú', em frente da 'Lojas Mig'(atualmente 'Casas Bahia'), na data de 19 de outubro de 2006. Dia, em que fui promovido por Deus – meu Patrão e Sócio, a meu tênue empreendimento.

"HDM – Hot Dog do Mário". Esse foi o termo que deu na enquête, para batizar como nome do meu empreendimento ambulante, pois os clientes usam muito, desde minha trajetória vendendo os hot's. E, como os clientes dizem que sou uma 'lenda' ou um 'patrimônio histórico' em questão de vender cachorro-quente na comunidade. Glórias todas as à Deus.

COMO FAZER UM CACHORRO-QUENTE? (2009)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora