⚠ Thirty-Two ⚠

24.5K 2.3K 1.6K

AVISO: Capítulo contendo Smut / Lemon...

Boa Leitura!

“Temos de fazer o melhor que podemos. Esta é a nossa sagrada responsabilidade humana.”

Seokjin P.O.V's

     Nosso colégio nunca teve reincidência de bullying,  não que chegou ao meu conhecimento, até o fato que ocorreu com Jimin. Fiquei com muita raiva quando o pequeno foi carregado desacordado até a enfermaria, Namjoon que chegou a tempo, viu toda movimentação estranha no meio do pátio, e uma garota correr até as escadas. Seo Nari foi pega e detenção, e liberada apenas quando os pais vieram, e como não houve acordo com senhor Park, e menos ainda com Jeon, que foi que o buscou no colégio, eles foram praticamente obrigados a pegar a transferência da mesma.

     Assim que tudo se resolveu, obviamente fui obrigado a abafar o caso, já que noventa por cento de nossos alunos, são herdeiros de grandes famílias, e suas transferências seriam o fim da instituição. Só de fato conseguiu me acalmar, depois que meu marido entrou na sala, e tirou a tensão de meus ombros. Por conta dos acontecidos, nem mesmo saímos para jantar, em comemoração aos dois anos de casamento. Namjoon entendeu o clima ruim, também se apagou ao pequeno, temos Park como um filho adotivo, desde que sua mãe faleceu. Senhor Park nos fez prometer, que cuidaríamos bem do pequeno, no período em que ele estivesse no colégio.

     Quando acordei pela manhã, percebi que meu marido já não estava ao meu lado, ouvi o barulho do chuveiro ligado, e já segui para o cômodo, arrancando sua blusa social de meu corpo. Parei perto da pia, observando Namjoon através do box de vidro, meio embaçado pela água quente, mas conseguia ver perfeitamente o corpo do alfa, que me roubou a sanidade desde o primeiro instante. Apesar de ser um pouco desastrado, meu marido consegue ser atencioso na medida certa, além de ser um profissional perfeitamente responsável, e magnificamente lindo. Sem que o mesmo escutasse, retirei minha boxer, entrando lentamente na área de banho, o abracei por trás, beijando toda a extensão de suas costas.

     -Hum... Gostei da ousadia, Senhor Kim. -Ouvi os mesmo murmurar com sua voz rouca pelo sono.

     -Desculpa por ontem, depois de tudo aquilo, não estava mesmo em clima de comemoração. -Falei mais baixo, ainda grudado as suas costas.

     -Bom, já que perdemos o horário da manhã, podemos ir até a casa dos Park, ver como ele está. -Apesar de ser mais novo, Namjoon é extremamente compreensível.

     -Faria isso? -Parei em sua frente, encarando seus olhos que estavam com um brilho estranho.

     -Claro que sim, mas antes... -Meu corpo foi jogado contra a parede, e seus lábios direcionados aos meus ouvidos. -Acho que temos tempo para uma diversão em casal, não acha?

     -Se está dizendo? -Meus braços circularam seu pescoço, antes de meus lábios serem atacados.

     Entre o beijo, não demorou para sentir sua ereção completamente viril, o mais novo me virou de rosto contra a parede, segurou firmemente minha cintura, e desce deixando chupões em minhas costas. Ele sempre soube que não gostava de marcas visíveis em meu corpo, e sempre respeitou isso. Por mais que seja prazeroso recebê-las, eu ainda trabalhava com crianças e adolescentes, e ele também, então deveríamos manter o decoro. Todos no colégio sabem de nossos casamento, inclusive nos conhecemos na época em que Namjoon era apenas um professor substituto, e quando eu assumi a diretoria, o mais novo pegou minha vaga.

      -Amor, posso continuar? -Ouvi ele perguntando e suas mãos tremendo contra minha cintura.

     -Deve, Namjoon. -Fale já sem paciência, odiava ser torturado. -Já perdemos o primeiro turno mesmo, agora faça isso valer a pena.

Sweet Poison ⚠ Jikook ABO ⚠Leia esta história GRATUITAMENTE!