Capítulo 15 - Uma mensagem

382 52 103


Kol se aproximou do quarto de Jill quando a ouviu abrir a janela

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Kol se aproximou do quarto de Jill quando a ouviu abrir a janela. Droga.

Quando abriu a porta, apenas ouviu o baque de algo caindo do lado de fora, seguido do som de garras arranhando o chão.

Jill estava fugindo, correndo para a floresta. Ele não perdeu tempo e também saltou pela janela, caindo no chão já em forma de lobo negro.

Seguiu a loba mata adentro.

"Jill, pare! Precisamos conversar!" — Kol chamou por ela.

A loba de pelos avermelhados se deteve ao escutar a projeção do pensamento dele em sua cabeça, virou para encará-lo.

Por um segundo Kol pensou que ela fosse atacá-lo. Mas então Jill assumiu sua forma humana.

Ela afastou uma mecha do cabelo que cobria seu rosto e seus olhos dourados se focaram nos dele. Ele viu a marca das lágrimas que ela tinha derramado.

— Vamos lá Kol, — Ela o desafiou, ficando de pé. Sua voz estava fria e desprovida de emoção. — O que você tem a me dizer? Alguma outra mentira elaborada?

— Eu sei que menti para vocês. — Ele disse, mudando de forma e se aproximando dela. — Mas não queria envolver nenhum de vocês em nada disto...

— Você, acima de qualquer um, — Jill disse, as lágrimas voltando a correr por sua pele clara. — deveria saber como eu ia me sentir. Você sabe o que ter um semideus por perto significa para mim!

Ele ergueu uma mão em direção ao braço de Jill. Sentiu vontade de abraçá-la e pedir desculpas, mas ela o afastou com um safanão e com uma das mãos em forma de garra, acertou um golpe potente em seu peito.

Kol mal teve tempo para se afastar, as garras de Jill dilaceraram sua camisa e arranharam, superficialmente, seu peito. Ótimo, lá se vai outra camisa.

Não toque em mim. — Ela rosnou.

Kol ouviu sons de passos na floresta, passos de lobos. Soube que Dereck e Erik estavam ali, observando.

— Eu pensei que teria mais tempo. — Disse, arrancando fora o que tinha sobrado de sua camisa. — Pretendia encontrar Anne antes que qualquer um notasse o que ela é. Então a convenceria a ir embora comigo antes de seu sangue atrair problemas para a matilha.

— Que belo plano, e como isso funcionou? — Jill riu na cara dele. — Meu pai quase morreu naquela armadilha na floresta! Eu quase perdi mais uma pessoa que amo...

— Jill, eu não fazia ideia de que os Desauridos já sabiam tanto a respeito dela.

— E ainda por cima... — Ela o interrompeu. Levou uma mão à cabeça, massageando os cabelos ruivos. Sempre fazia isso quando estava nervosa ou tímida. — por um segundo, até cheguei a pensar que você realmente tinha voltado para se desculpar por ter simplesmente nos deixado.

A filha do fogo - Ragnarok Saga 1 (Vencedor Wattys 2018)Leia esta história GRATUITAMENTE!