⚠ Thirty-One ⚠

23.1K 2.2K 2.2K

Bom, peço desculpas qualquer erro... Notebook deu pau, então estou escrevendo e editando pelo celular...

Boa Leitura!

“Os verdadeiros amigos são como as estrelas no céu. Eles são mais claros nos tempos de escuridão.”

Jimin P.O.V's

     Sentia uma dor leve em meu corpo, sabia que era por conta de nossa noite. A única coisa que achei estranha, foi o fato se ter acordado em minha cama, com sua blusa, trajando apenas minha boxer e uma blusa do mais velho. Jungkook havia me deixado no quarto, antes de ir para a faculdade, tenho ou não o melhor namorado do mundo? Tive dificuldade para abrir os olhos, com a claridade que entrava pela cortina. Me enrolei no meio dos edredons por conta da preguiça, ainda sentia reflexos do orgasmos violentos sobre meus músculos.

     Ouvia barulhos na cozinha, sabia que minha madrasta estava em casa, assim como ficaria o resto da semana. Pelo horário, meu pai também já havia saído para o trabalho. O relógio marcava pouco mais de dez da manhã, o que significava que dormi além da conta, e que faltavam menos de duas horas para Jungkook retornar. Me arrastei até o banheiro, precisava de um banho para despertar melhor. Meu reflexo estava a mil maravilhas contra o espelho, manchas espalhadas por todo meu ombro e peitoral, além de uma única, mais que visível na lateral do meu pescoço.

     Não me importei, até porque ficaria o resto da semana em casa. Assim que saí do banheiro, vesti uma calça preta e uma blusa da mesma cor, e desci para ajudar minha madrasta, provavelmente ela deveria estar preparando o almoço. Ainda descendo a escada, consegui enxergar a casa da árvore, através das paredes de vidro que cercavam o hall de entrada. Minhas bochechas coraram de firma violenta, e um sorriso bobo surgiu em meus lábios, ao me lembrar de cada momento, e com toda a certeza, quero mais noites como aquela.

     -Bom dia, Omma! -Minha felicidade era tanta, que nem me importei de chamar a mais velha assim.

     -Oh, Bom dia, meu anjo! -Me aproximei quando a mulher abriu os braços em minha direção. -Dormiu bem?

     -Melhor impossível. -Me sentei em uma das cadeiras, pegando uma maçã que estava ali.

      -Alguma dor de cabeça? -Sua preocupação era aparente, esse é um dos motivos de eu amar o fato de meu pai ter encontrado outra pessoa, ainda mais por ser uma ômega como ela.

      -Não. Estou bem. -Sorri, pegando um pouco de suco.

     -Jimin-ah, o que é isso? -Parei para dar atenção ao que ela dizia, até ver seus olhos fixos em meu pescoço. -Ah, mas eu vou matar, Jungkook. O que tem na cabeça daquele garoto?

     -Isso é um chupão. -Minhas bochechas queimavam de vergonha, mas ela parecia não ligar.

      -Santo Cristo! Isso não é um chupão, isso é um hematoma. -Para minha sorte, a mais velha voltou a dar atenção às panelas. -A noite foi quente, não é?

      -Omo! Isso é vergonhoso. -Abaixei a cabeça, mas apenas queria sair logo dali. -Estamos falando do seu filho.

      -Desculpe, querido. -Ela sorriu. -Apenas queria ver sua reação. Bom, acho melhor esconder isso, o diretor de sua escola irá passar aqui mais tarde, e acho que um de seus professores vem junto.

      -Certo. Obrigado. -Lavei meu copo, o colocando novamente sobre a mesa.

      Voltei para o quarto, e a única forma que encontrei para esconder, foi colocando uma blusa de gola alta. Assim que terminei de me arrumar, a campainha tocou, me encaminhei para a sala, mas Jihyo atendeu antes que eu chegasse ao local. O primeiro a entrar foi Seokjin, seguido por Namjoon, descobri que ele vieram para o almoço, o que deixou ainda mais feliz. Apesar da grande diferença de idade, via aquele casal como meus amigos. Os guiei até a sala, e estava estranhando o olhar do diretor sobre minhas roupas.

Sweet Poison ⚠ Jikook ABO ⚠Leia esta história GRATUITAMENTE!