Cap 39- O plano #3

6.5K 441 12

Gustavo~

My- Explica isso para ela não para mim.

Eu- Cê acha que eu não tentei? Mas ela cismou que foi em Abril isso.

My- Talvez voce engravidou ela em abril,em junho vocês transaram de novo e voce ta confundindo.

Eu- Nao to não,em abril eu tava namorando a Luisa.

My- Ah sim a que te fez virar a Malevola.- Ri.

Eu- Haha muito engraçado Myrella.- Reviro os olhos sentando na cama.

My- Ta continua.

Eu- Obrigada... Bom eu falei pra ela que não ia pagar nada ate ter um exame de D.N.A nas minhas mãos,ela disse que não iria se rebaixar a esse ponto...

Resumindo...

Eu contei da gravidez da putiane,contei que já usou maconha uma vez mas não viciou,e cheguei no assunto Micaela.

Eu- Bom hoje como a maioria das vezes acordei de pau duro,ser humano chamado Micaella começou a agitar o mine Gusta e...

My- Direto ao ponto por favor.- Sentou na outra cama mechendo no celular.

Eu- Tabom,estava quase gozando quando digo "Porra Myrella... Assim voce me mata".- Sorri malicioso lembrando do meu pensanento.

My- Pera voce...- Ela anda até mim lentamente.

Eu- É eu transei pensando em voce,eu falei seu nome na hora que eu tava gozando por que eu tava pensando em voce,minha primeira vez com ela eu tava drogado e foi no banheiro e a com voce? Voce lembra?

Eu- Lembro... Foi no seu quarto e depois no outro dia a gente foi na cabana,foi tão legal parecia que nada impederia a gente...- Sorriu provavelmente lembrando do dia.

Eu- Viu nao tem comparação,se eu pudesse voltar no tempo eu faria de novo e de novo com voce,eu mudaria o lugar te levaria para um motel 5 estrelas,mas mesmo no lugar que foi e mesmo eu tendo transado com outras meninas... Mesmo assim voce foi a melhor.

My- Gustavo eu...

Eu- Ah qual é My vai dizer que nao sente saudade da gente?- Chego perto dela a encurralando na parede.- Por que não vou mentir,eu sinto.- Beijo ela .

My~

Ele me beija,um beijo com desejo e saudade,não posso mais negar eu tenho saudades dele,saudades da boca dele,da voz dele melhor dizendo saudade de tudo nele.

Ele me pega no colo e me deita numa cama que nao era a da Angel,beija meu pescoço descendo a mão ate meu peito.

Eu- Gustavo...- Ele me olha.- Aqui não.

Gu- Ta...- Senta de costa para mim encarando o chão.

Eu- Ei.- O abraço por trás.- Desculpa eu sei que tambem dei mancada,mas é que eu nao queria aceitar que gostava de voce.

Gu- Gostava?

Eu- Gosto... E muito,mas agora eu to admitindo pra você.- Seguro o seu rosto.- Eu gosto de voce Gustavo,gosto muito de voce.

A Marrenta No Colegio InternoLeia esta história GRATUITAMENTE!