my friends don't treat me like you do

469 67 241

15 de janeiro de 2007

- No dia em que eu te conheci você me causou um braço quebrado, não sei o que eu poderia esperar de você, Michael - Luke disse com um pouco de raiva saltando junto de suas palavras.

- Luke, eu não quebrei o seu violão de propósito, eu juro, em um minuto eu estava com ele no colo, no outro apareceu uma aranha, e você sabe o quanto eu odeio aranhas, eu tomei um susto e ele magicamente voou da minha mão atingindo o chão! - o menino disse rápido, tentando explicar pela terceira vez para seu melhor amigo o porquê seu violão estava no chão, quebrado ao meio. - Foi tipo mágica, você tinha que ver, uma hora tava aqui, na outra tava no chão - o menino não conseguia segurar suas palavras quando estava nervoso, ao contrário de Luke, que sempre ficava quieto, quieto até de mais para Mike - não que ele não estivesse acostumado, afinal eram amigos há oito anos, mas nunca deixou de ficar irritado com essa mania do garoto. - Você tem vários outros violões, qual é Lukey, fala comigo, huh? Por favor - o garoto implorou olhando desesperadamente para o menino branco e delicado a sua frente, seu moletom duas vezes maior que seu corpo o permitia se encolher mais ainda dentro dele, suas bochechas estavam vermelhas como sempre, ele olhava para o chão e mordia nervosamente o piercing que havia em seu lábio no lado esquerdo.

Mike não queria permitir, mas pensamentos impuros passaram por sua cabeça, e ele tentou a todo custo os expulsar dali, afinal, Luke era seu melhor amigo, e amigos não sentem aquilo uns pelos outros.

Luke se sentia nervoso, ele queria explodir, bater em Michael e o xingar de todos os nomes que podia, mas apenas respirou fundo e sentou ao lado de seu amigo, afinal ele não conseguiria ficar com raiva do, agora roxo, sentado a sua frente.

- Era meu violão favorito, Mikey - o loiro disse em um sussurro e respirou fundo mais uma vez.

- Eu conserto, eu prometo, me desculpa Lukey, me desculpa mesmo - Mike disse querendo desesperadamente que Luke o encarasse.

- Promete? - tirou seus olhos do chão e então finalmente encarou os olhos verdes e pidões de seu melhor amigo.

- De dedinho - o menino a sua frente sorriu abertamente e levantou seu dedo mindinho, fazendo Luke rir e balançar a cabeça negativamente. - Vamos Lukey, nunca podemos negar uma promessa de dedinho - continuou com seu dedo no ar, e então Luke fez o mesmo que o menino e ambos entrelaçaram seus dedos.

Michael se sentiu tão feliz por Luke perdoa-lo, ele abraçou o menino e ambos ficaram ali por algum tempo - talvez tempo até demais.

A cabeça de Luke era uma bagunça, assim como a de Michael, mas o loiro não gostava de falar muito para não dizer besteiras, principalmente as besteiras que pensava, ao contrário de Mike, que quase sempre falava o que pensava e queria.

- Você é quentinho - Luke escutou Clifford murmurar baixinho e riu minimamente, preferiu apenas fingir que não havia escutado. - Hey, vamos a festa de Ashton hoje, certo? - Mike perguntou deitando na cama do menor após se liberarem do abraço, que o olhou mordendo seu lábio nervoso.

- Você quer mesmo ir? - Luke perguntou indo em direção a Mike, que batia na cama ao seu lado para que o menino também deitasse ali.

- Sim, eu quero, acho que vai ler legal, ele sempre dá festas legais - o colorido sorriu minimamente assim que abraçou Luke e o sentiu deitar em seu peito.

Perfect | MukeLeia esta história GRATUITAMENTE!