Capítulo 2 - Menino Lobo

446 56 74


Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.


03h da madrugada...

John despertou de seu cochilo ao escutar galhos quebrando e sons de cães farejando o terreno. Não percebeu que sua audição estava mais apurada. Havia uma leve neblina que acrescentava a noite uma brisa fria e sombria. Allec dormia abraçado dele. Começou a olhar ao redor, escutando cada vez mais alto o fungar dos cães que se aproximavam, mas não sentiu o cheiro dos homens junto deles. O coração de John dobrou de velocidade, ao notar que um dos cães farejava uma área próxima. Allec despertou com a agitação de John e antes que dissesse alguma coisa, seu irmão levou a mão direita em sua boca, com os olhos vidrados no cachorro, que não os vira. Allec observara que os olhos de seu irmão estavam dilatados e a íris cobria uma grande parte de seu olho.

"Ele vai se transformar!" — pensou Allec. Olhou na mesma direção do irmão e seus olhos se arregalaram. O cão os encarava com um rosnar. John começou a empurrá-lo lentamente para o canto de trás da árvore que havia uma pequena passagem.

— Corra... — disse baixinho tentando atrair a atenção do cão, já demonstrando sinais de que seu lobo interior lutava para sair agora, pois já havia liberado suas garras e presas.

Allec começou a descer da árvore bem devagar, mas o cachorro o notou e correu em sua direção. Quando ia mordê-lo, John o atacou, fazendo com que os dois rolassem pelo chão. Allec observava seu irmão matando o cachorro, mordendo o pescoço e utilizando as garras, rasgando as entranhas do cão. John levantara com os lábios e mãos cheias de sangue e observara o cão morto, em seguida olhou para Allec que se aproximou e o abraçou.

Os dois olharam numa direção e perceberam que os outros cães se aproximavam, devido ao alerta e barulho que a luta provocara.

— Vamos... — disse John o puxando pela mão.

Os dois correram com todas as forças pela floresta. John não largaria sua mão, tentou manter o passo, mas Allec ficava sem fôlego. Saltaram por alguns troncos para dificultar o caminho, fazendo os cães darem a volta. Allec focou na respiração para recuperar o fôlego e quando menos percebeu um tronco o fez tropeçar e derrubar John junto.

— Allec, você está bem?

— Sim, meu pé prendeu neste tronco. — disse se soltando.

— Vamos... — os dois iam se levantar, mas já estavam cercados por quatro cães enormes que os encarava rosnando. John abaixou Allec de volta ao chão, ficando sobre ele. — Allec, fique abaixado, assim que tiver uma oportunidade, suba naquela árvore... — disse indicando com o olhar.

Apavorado suas palavras não saíram e ele apenas acenou com a cabeça.

Um cão ameaçou avançar, mas parou quando John rosnou pra ele mostrando as presas. Começou a olhar pra todos dando uma volta em círculo e soltara um grito. — Grrrahhhhhh. — John caiu sobre os braços, ficando na posição de quadrúpede gritando e rosnando monstruosamente. Cada vez mais alto, conforme sua pele mudava extinguindo suas roupas, deixando o contraste liso em troca de pelos grossos. A transformação foi rápida, mas dolorosa, pois transformava os ossos de maneira que se alongavam, formando um focinho e também uma cauda. Allec observava fascinado o irmão que se transformava pela primeira vez em sua forma lupina. A pelagem do lobo lembrava a plena escuridão, com dois penetrantes orbes da cor do oceano.

BloodLycan - A Saga dos irmãos Mool - Parte 1Leia esta história GRATUITAMENTE!