FIM: NICHOLAS

1.1K 113 223

UM MÊS DEPOIS

Nicholas: Um bom tempo se passou e eu ainda não sei lidar com a sua partida, dói chegar no colégio todos os últimos dias finais — principalmente agora que estamos perto do baile de formatura —, e não o ter aqui para comemorar isso comigo. Eu quero saber se você está bem, se está se alimentando ou se continua no vício do cigarro e álcool... e lá no fundo, eu me arrependo de não ter ido com você.

As garotas estão bem, e o Michel também... E como eu já disse antes, todos nós estamos tentando lidar com a sua partida, sua mãe fala comigo as vezes e ela me questiona se eu posso trazê-lo de volta algum dia, eu espero conseguir isso caso você responda uma das minhas mensagens, eu contei cada uma delas, posso dizer que essa é a número 2125, acho que enviei coisas demais, não?

Estamos com saudades e eu queria ir com você ao baile, é triste não poder fazer isso, mas eu vou superar, com amor (muito amor mesmo), Nicholas Danvers.

Eu envio a mensagem e novamente espero por uma resposta que não vem, ele nunca responde, as ligações sempre vão para caixa postal e ele nunca fica online ou atualiza as redes sociais, ele simplesmente sumiu, de verdade.

— Outra vez, Nicholas? — a Alison me pergunta após eu guardar o celular no bolso da minha bermuda jeans em cor vinho. — Você sabe que ele não vai responder, precisa deixar de remoer isso e deixá-lo seguir em frente. — ela me abraça de lado e então uma de suas mãos envolvem meus cabelos. — Ele está bem, ele deve saber se cuidar.

— Ele sabe. — Mia responde. Ela está sentada à minha frente na mesa do refeitório enquanto eu estou de pé, sentindo cada centímetro do meu corpo ganhar um choque elétrico de preocupação e vontade de tê-lo outra vez.

— Eu só queria que ele estivesse aqui. — agora meus dedos da mão direita estão enfiado entre meus fios de cabelos, eu chego a puxa-los com um pouco de força. — Eu queria ir para o baile com ele.

— Você vai, Nicholas. — agora é a Kimberly quem diz, ela me abraça após abraçar a Alison e permanecemos assim por alguns minutos, antes éramos cinco, agora somos três. — Com ou sem ele, vamos terminar isso como começamos, nós três.

**

Mais alguns dias se passaram e eu não obtive resposta alguma, hoje seria a noite do baile de formatura e, embora eu tivesse recebido alguns convites, eu não aceitei nenhum deles. O Derek iria com a Yuna e todos sabiam disso, a Mia e a Alison iam juntas e a Kimberly aceitou a proposta de um garoto do segundo ano, até o Michel teria um acompanhante, seu namorado, o Johnny, estava vindo visita-lo outra vez.

— Está tudo bem? — minha mãe pergunta após entrar no quarto carregando um cesto com roupas limpas e, embora eu e o meu pai já tenhamos reclamado sobre o peso que ela carrega enquanto suporta uma criança em sua barriga seja demais, ela não se importa. — Eu trouxe seu terno para hoje à noite, foi o melhor que eu encontrei. — ela mostra um sorriso acolhedor e então deixa o cesto no chão e vem até a mim, na cama, com o terno em mãos.

— Eu acho que sim. — respondo, a luz do sol que entra pela janela dessa vez encontra o meu rosto quando estou deitado na cama, e isso faz os meus olhos azuis brilharem de forma mais intensa e meus cabelos castanhos ficarem mais claros. — Eu sinto falta do Lorenzo, do Derek também. — admito e então me permito olhar para o terno que ela tem em mãos. — E o terno é bonito.

— Eu sinto muito pelo Lorenzo e toda a tragédia que aconteceu, meu amor. — ela respira fundo e então uma de suas mãos encontra meus cabelos bagunçados. — Mas o Derek ainda está aqui e embora vocês tenham errado em diversas coisas durante o ano, eu sei que ainda existe amizade aí. — ela se aproxima para beijar minha testa. — Tome seu banho e se arrume, seu pai vai te levar até o baile.

Depois do Ritual (Romance Gay)Leia esta história GRATUITAMENTE!