Capítulo 18

868 147 156

Manoela abriu a porta do quarto de forma decidida. Avistou o professor sentado na beirada da cama observando a paisagem pela janela, tão sereno que aquela cena lhe causou náuseas. Stephen estava prestes a conhecer o sangue quente da brasileira.

— Porra, Stephen! — Manoela queria gritar aquelas palavras, lhe jogar um objeto na cabeça, mas apenas disse aquilo de forma baixa como se fosse proibido falar palavrão.

— O que aconteceu? Onde estava?

— Todo mundo aqui está achando que você viria com aquela professora que você comia. — Manoela espumava de raiva.

— Que eu comia?

— Trepava, fodia! Escolha a palavra que quiser. — Manoela passou a caminhar de um lado para o outro.

— E por que achariam que viria aqui com Kate?

— Stephen! Vai dar um de dissimulado agora? — ignorando que alguém pudesse estar do outro lado da porta, gritou.

— Não estou dando. É sério. Nunca assumi nada com Kate para que isso fosse cogitado a não ser...

— Foi isso que aconteceu. — Manoela bateu as mãos sobre as pernas e apontou para ele.

— Minha prima.

— Ela conhece Kate? Lógico que conhece! Todos aqui devem conhecer, a única trouxa sou eu que acreditou na sua conversa de que não eram nada demais. Estavam até esperando por ela.

— Vamos com calma! O que te falei a respeito da minha relação com Kate é verdade. Saíamos algumas vezes, mas nunca evoluiu para algo mais sério como estou tendo com você. Minha prima conhece Kate porque a namorada dela foram colegas.

— Não sabia que sua prima tinha namorada. Bom, o que sei sobre você? — Manoela encostou o corpo de forma derrotada contra a parede de frente para Stephen, que permanecia sentado na cama.

— O mesmo tanto que sei sobre você.

— Espertinho. Mas isso não muda o fato de que você não falou a meu respeito.

— Não achei necessário entrar em detalhe pelo telefone com Christopher, o mínimo que falar com ele já é o suficiente, e não imaginei que fossem te confundir com Kate.

— Na verdade, me confundiram com uma amiga de sua filha. Sabe, gostei dessa parte. — Manoela não conseguiu evitar um sorriso travesso, realmente havia gostado de ver a cara de Elizabeth quando achou que ela não era a amiga da filha e sim a mulher que estava transando com o seu ex.

— Quem te confundiu com uma amiga de Charlotte?

— A sua ex-mulher. Ela lembra Kate. Agora muita coisa se encaixa. Ou não. — Manoela olhou para ele curiosa. — Por que continuou saindo comigo? A primeira vez até entendo, você é muito "educadinho" — Manoela fez o gesto de aspas com a mão — para dizer não, mas as outras. Eu não tenho nada parecido com essas mulheres.

— Você acabou de responder o motivo.

Manoela sorriu com satisfação e se aproximou dele na cama, se encaixando entre as suas pernas.

— Acho que quero transar com você agora.

— Agora você quer?

— Aham! — Manoela umedeceu os lábios.

— Não faz isso. Não provoca dessa forma.

Manoela tocou entre as pernas de Stephen. Ele estava pronto para recebê-la.

O Professor [Completo]Leia esta história GRATUITAMENTE!