Capítulo 16

1K 149 207

O piso de granito daquela ala da universidade ajudava a propagar o som dos saltos finos sendo batidos contra ele. Apesar de o caminhar vir leve, sem esforço, o eco denunciava a sua chegada. O som cessou diante da porta que continha o nome e o título de Stephen.

— Weber! — a mulher entrou em sua sala sem cerimônias, já estava acostumada a fazer aquilo. — Meu querido Weber!

Apoiou as mãos sobre a sua mesa abarrotada de papéis e canetas espalhadas. Seu posicionamento diante do professor lhe oferecia uma visão generosa do decote da blusa transpassada na cor roxa que usava. Stephen estava acostumado com aquela vista. Havia anos que Kate Campbell agia dessa forma, apoiada em sua mesa lhe provocando com os seus atributos físicos.

— Campbell. — respondeu da mesma forma que ela: pelo sobrenome. — A que devo a honra?

— Stephen?! Honra? Que papo é esse? — Kate inclinou o seu corpo para mais próximo ao dele, deixando o seu belo colo a centímetros do seu rosto.

— Kate, me desculpe...

— Ansioso por hoje à noite?

Kate foi mais rápida do que ele quando percebeu que se esquivaria, já que havia se recostado em sua cadeira deixando o seu corpo longe do dela. Kate é uma mulher insistente, sendo assim, levou o seu corpo de quase um metro setenta de altura até o lado da mesa em que o de Stephen estava acomodado e sentou na beirada. O ato faria com que a saia lápis, com uma fenda lateral, subisse alguns centímetros, revelando o elástico da meia 7/8 que usava.

A peça de lingerie não passou despercebida pelos olhos atentos do professor. Inúmeras vezes já teve o prazer de removê-las do corpo bem cuidado da mulher que compartilhava a mesma idade que a dele.

Kate não tivera filhos e dava graças a isso. Dizia que teriam estragado o seu belo corpo. Stephen, nesses momentos, a olhava com desprezo. Sua esposa Elizabeth havia lhe dado dois e nem por isso o corpo dela havia se tornado menos desejável. Talvez para ela, já que se sujeitou a algumas intervenções cirúrgicas.

— Pensei que estaria mais. — Stephen respondeu tirando os olhos das pernas da mulher, levando-os em direção aos dela por trás da armação gatinho.

— Eu estou muito ansiosa. — Kate travessamente cruzou as pernas e passou o bico do scarpim pela perna de Stephen. — Principalmente pelo fim dela. — emendou.

— Entendo. Espero que se divirta. — Stephen gentilmente afastou o pé dela e enfiou as suas pernas para debaixo da mesa, pegando qualquer papel sobre a sua mesa e fingindo ler.

— O que está acontecendo, Weber? — Kate levantou o tom de sua voz, ficando de pé com as mãos entorno de sua cintura.

— Não sei sobre o que está falando. — Stephen deu de ombros, mantendo os seus olhos no papel em sua mão.

— Não se faça de dissimulado! Sabe do que estou falando. Está me tratando assim com indiferença por causa daquela garota? Ah! Por favor!

— Ah! Por favor, o que? — Stephen a encarou com cara de poucos amigos. — O que está insinuando com isso?

— Que você só pode estar de brincadeira. Sei que passo dos limites quando bebo um pouco a mais, não queria ter te arranhado tanto...

— Kate, para! Não é isso.

— Então é o que?

— Gosto dela.

Essas palavras gravaram em sua mente. Havia as dito bem alto e para uma pessoa que não merecia qualquer satisfação sobre a sua vida ou sentimentos.

O Professor [Completo]Leia esta história GRATUITAMENTE!