Alma, dança

9 8 2

Orvalho brilha

Ao sol nascente.

Faz-se arco-íris

Em brilho de mil cores.

Vento sopra:

Vem, vem, larga daí e vem dançar.

Serena gota

Desprende-se da folha.

Arredonda-se em seu tempo,

Em seu voo.

Seu riso cristalino

Encharca a terra

De viva alegria.

Na Companhia da PoesiaLeia esta história GRATUITAMENTE!