Capítulo 11

14 0 0

   Os olhos de Lindsey abriram de repente. Estava ocorrendo um terremoto? Por que a cama balançava tão forte? E o que eram todos aqueles ruídos úmidos e rítmicos vindo do lado dela? Virou a cabeça e sua respiração parou na garganta imediatamente. Um par de coxas castanho escuro pertencentes a sua melhor amiga montavam o quadril de alguém que ela não reconheceu. Vanessa subia e descia por um pau grosso e cheio de veias como se estivesse cavalgando um garanhão nu em pelo num rodeio. Lindsey ficou completamente absorta assistindo o fluxo do sexo de Vanessa baixar e inchar toda vez que ela levava-o lá no fundo e erguia o quadril para deslizar por seu membro. 

   - Nós te acordamos? - Uma voz profunda disse atrás dela.

 Shade?Ela ergueu-se sobre um braço olhando para o sorriso sarcástico dele. Não podia ver seus olhos, pois aparentemente ele usava óculos escuros até quando fodia. Os pisca pisca haviam desaparecido, mas seus braços ainda estavam presos à sua frente com uma guirlanda vermelha num padrão entrecruzado dos pulsos aos cotovelos. Lindsey reconheceu a obra de Kellen e começou a tremer com as memórias das coisas gloriosas que ele e Owen haviam feito ao seu corpo mais cedo.

   - Desculpe, garota. - Vanessa disse. - Eu tive que conseguir um pouco disso para mim. Caramba, esse homem é bom.

   - Entendo.-Lindsey disse cansada e caiu de volta no colchão.Seu corpo estava tão exausto, tão relaxado, tão completamente saciado que não queria se mover e perder a sensação de tranquilidade que inundava cada centímetro seu. Infelizmente, não conseguia parar de ver a buceta de Vanessa trabalhando no pau de Shade, sem sentir a carne entre suas coxas começar a inchar e pulsar com renovada necessidade.

   - Sua amiga tem uma buceta fantástica. - Shade disse puxando assunto.

   - É mesmo? - Lindsey disse.

   - Macia e suculenta. Como seus lábios sensuais.

   - Você já ficou com uma garota negra antes? - Vanessa perguntou-lhe.

   - Com algumas. - Ele falou. - Descobri que bucetas fantásticas podem vir em todos as cores. Falando em vir, posso gozar agora?

   - Ainda não. Eu não terminei. - Pelo que Lindsey era estranhamente grata. Ela estava completamente fascinada com o que acontecia ao seu lado.

  -Você sabe o que seria realmente gostoso.-Shade sussurrou no ouvido de Lindsey.

   - Hmm. - Ela murmurrou letargicamente.

   - Se você ficasse atrás da Vanessa, envolve-se os braços em volta dela e segurasse seus peitos enquanto ela me cavalga.

   Os olhos de Lindsey viajaram para o corpo nu de Vanessa até os seios. Ela havia  visto  Vanessa nua inúmeras vezes no passado, mas nunca pensara no corpo de sua amiga de forma erótica. Ou provocante. Também nunca pensara que iria ser tão facilmente influenciada por um homem a obedecer a sugestão dele.

   Vanessa olhou de relance por cima do ombro para Lindsey quando ela moveu-se para ajoelhar atrás dela.

   - Quer dar uma volta? - Vanessa perguntou.

   Lindsey negou com um balançar de cabeça e beijou a pele quente e suave do ombro de Vanessa. De repente, as costas de Vanessa roçaram contra os mamilos duros de Lindsey, enquanto ela continuava a subir e descer em cima de Shade. Com mãos trêmulas, Lindsey segurou os seios dela. Eles eram menores que os seus, os bicos pontiagudos pressionando nas palmas de suas mãos quando Vanessa arqueou as costas e deitou a cabeça no ombro dela.

   - Está tudo bem? - Ela sussurrou para Vanessa.

   - Tudo bem? - Vanessa falou.

   Lindsey acariciou os seios rosados de Vanessa, fascinada pela maneira como os globos macios de carne se moviam em suas mãos, como era fácil fazer Vanessa gemer roçando seus grandes mamilos, quão erótico o contraste entre seus tons de pele pareciam quando dava prazer a amiga. Inclinou-se para a bunda macia de Vanessa que esfregava contra seu sexo raspado a cada vez que se erguia e descia sobre Shade. Isto estava definitivamente deixando-a quente e incomodada de novo. Aproximou o quadril para esfregar mais firmemente seu sexo de encontro a Vanessa, as mãos começando a vagar – para baixo da barriga ligeiramente saliente de Vanessa, sobre o quadril, as coxas. O que eu estou fazendo? Ela iria realmente tocar a melhor amiga ?

Compartilhe-me / Uma Noite com Sole Regret 0.5Leia esta história GRATUITAMENTE!