Capítulo 10

14 0 0

   Owen deixou Kelly com Lindsey e entrou no corredor do ônibus. Tex estava perto do banco do motorista, xingando seu celular por estar sem sinal. Com uma bengala doce oscilando na boca, Gabe voltara a ler seu livro de Física, sua atenção totalmente desviada de Shade-e-companhia na cadeira ao lado dele. Adam estava conferindo as cordas da guitarra com um olhar distante no rosto. Shade ainda estava sentado na poltro-na com as fios vermelhos ainda amarrados nos braços. A principal diferença entre quando Owen o vira pela última vez e o agora, era que seu zíper estava aberto e seu pau duro estava enfiado na garganta da amiga de Lindsey.

   Quando Owen fechou a porta atrás de si, a garota ergueu os olhos de sua tarefa deixando o pau de Shade estalar fora de seus lábios exuberantes.

   - Você terminou com a cama? Estou com tudo é quanto tesão agora. Acho que esse cara nunca vai gozar.

   - Se você parar de chupá-lo, eu não vou. - Shade disse.

   Ela encarou-o de sua posição ajoelhada no chão.

   - Se você não calar a boca, eu vou arrastar seu rabo para o chão e sentar no seu rosto.

   Owen gargalhou. Adorou a atitude dessa garota. Encontrou várias xícaras de chocolate frio em cima do balcão e colocou um no micro-ondas.

   - Lindsey está bem? - A garota perguntou.

   - Ela está descansando. Kellen está lhe dando uma massagem.

   - Com certeza não soou como se ela estivesse recebendo nenhuma massagem vinte minutos atrás.

   - Deve ter sido quando eu estava fodendo ela. - Owen falou. - Acho que ela gostou do piercing no meu pau. Ela tem um ponto G muito sensível.

   Sorriu ironicamente. O micro-ondas apitou e ele retirou sua xícara. Pegou uma colher na gaveta e mexeu o conteúdo da caneca antes de tomar um gole cuidadoso do líquido escaldante.

   - Vanessa? - Shade murmurrou.

   Vanessa arrancou seu olhar interessado da virilha de Owen e olhou para Shade.

   - Você vai terminar o que começou ou vai ficar conversando com Owen?

   Ela fez beicinho.

   - Meu mandíbula está cansada.

   - Então, monte e cavalgue-o.

   Ela olhou a enorme ereção de Shade com preocupação.

   - Você não espera que eu tire minha calcinha pra você aqui na frente de todos, não é?

   - Você não pareceu ter um problema com nossa presença, quando estava tentando chupá-lo para fazê-lo gozar. - Gabe disse sem tirar os olhos do livro.

   - Se você me soltar, eu te ajudo a sair dessa calcinha. - Shade disse.

   - Eu gosto de você amarrado. - Vanessa disse. - É isso que me deixa tão quente e incomodada, em primeiro lugar.

   - Sim, isso está me impedindo de arrancar sua calcinha e descê-la ao redor dos joelhos, empurrar seu rosto contra o sofá e fodê-la de quatro. - Shade disse, com a voz tensa, quase agonizante.

   Ainda tomando seu chocolate quente, que estava doce e absoluta mente delicioso, Owen sentou no sofá em questão.

   - Você pode enterrar seu rosto no meu colo, enquanto ele fode você. - Owen disse. - Eu não me importaria.

   Ele deu um tapinha na coxa com a mão livre tomando outro gole de chocolate. Estava apenas tentando irritá-la. Ela não o desapontou.

   - Você quer meu rosto em seu colo depois de acabar de ficar com minha melhor amiga? Nem sonhando. - Seus olhos passaram rapi damente por seu colo. - Seu pau tem mesmo um piercing?

Compartilhe-me / Uma Noite com Sole Regret 0.5Leia esta história GRATUITAMENTE!