Capítulo 8

39 0 0

   Lindsey certamente tinha morrido e ido para o céu. Não só estava seminua nos braços de Owen Mitchell, como Kellen Jamison acabara de entrar no quarto olhando-a como se ela fosse sua festa de Ação de Graças. Era muito doce da parte de Owen tentar fazê-la se sentir confortável com o que estava prestes a acontecer entre eles, mas sinceramente não tinha por quê. Estivera falando sério sobre ele estar no topo de sua lista. E Kellen sempre estivera em segundo, mas agora que estavam todos juntos no quarto do ônibus, percebia como fora míope. Estavam os dois em primeiro ao mesmo tempo. E isso era o auge do prazer sexual. Será que iria sobreviver ao simples pensamento de estar com os dois? Mesmo que Kellen tivesse uma maneira incomum de pensar em sexo, estava mais do que disposta a ver no que esse ritual implicava.

   - Pensei que você já fosse estar mais à frente. - Kellen disse. Moveu-se para ficar atrás de Lindsey. Quando a pele fria de seu peito pressionou contra suas costas nuas, ela não se incomodou em sufocar um gemido de êxtase. Imprensada entre os dois homens mais gostosos com quem já tinha se atrevido a fantasiar, teve certeza de que morrera e fora para o céu.

   As mãos de Kellen moveram-se entre a barriga de Lindsey e Owen. Ele acariciou sua pele com dedos longos e fortes. Os mesmos dedos que usava para fazer as seis cordas da guitarra cantar, deixaram sua pele formigando de excitação.

   Owen deslizava as mãos pelas costas dela com o mesmo cuidado.

   Kellen segurou seus seios e ela estremeceu.

   - Bonitos. - Ele sussurrou. - Mal posso esperar para criar arte com seu corpo.

   - Hmm? - Ela murmurrou.

   Kellen e Owen afastaram-se ao mesmo tempo e ela cambaleou para não desabar ao chão.

   - Tire a calça para nós, Lindsey. - Kellen falou.

   Sem a menor hesitação, desabotoou a calça e deslizou para fora dela. Esforçando-se para remover as botas e meias dos pés, decidiu que seria melhor desligar-se completamente do momento de se sentir sem graça ao ficar nua.

   - Ela tem a forma perfeita para fazer isso. - Owen disse.

   - Pude dizer isso desde o início. - Kellen disse.

   Ela parou de frente para eles de calcinha e sutiã e lutou contra o impulso de cobrir-se. Ambos estavam avaliando-a com um interesse entusiasmado.

   - Vamos tecer no formato de diamantes? - Owen perguntou para Kellen.

   - Exceto para os seios e a bunda. Vamos por a gaiola neles.

   - Sobre o quê vocês estão falando? - Lindsey perguntou.

   - Você disse que estava de acordo com ser amarrada. - Kellen disse. - Não mudou de ideia não é?

   Ela relanceou para Owen, que estava sorrindo para ela calorosamente e, em seguida, virou-se para olhar Kellen, que tinha uma expressão muito mais intensa. Estava quase animalesco no seu modo de olhá-la.

   - Não, não mudei de ideia.

   - Não vai doer. - Owen disse.

   - Não estou com medo. - Um pouco confusa, talvez. E com mais calor do que sapo em deserto. Mas não tinha medo. - Devo tirar minha lingerie? - Perguntou. Apesar de suas coxas estarem tremendo com o pensamento de ficar inteiramente nua, totalmente exposta diante dos dois homens que idolatrava, sua voz estava surpreendentemente estável.

   - Owen vai cuidar disso para você. - Kellen disse. - Pegue o óleo. - Ele disse para Owen.

   - Qual?

Compartilhe-me / Uma Noite com Sole Regret 0.5Leia esta história GRATUITAMENTE!