Capítulo 10 - Advogado Fiel

3.5K 538 237
                                                  

A primeira audiência foi desgastante. Graças a Deus, doutora Charlize conseguiu convencer o juiz a desarquivar o caso dos assassinatos dos funcionários da Construtora O'Connor e os homens que aparacem conversando com Jer no vídeo também estão sendo procurados. Entretanto, estou pensando em dar um de Sherlock Holmes e ir em busca de respostas. Pesquisei sobre minhas origens no passado e consegui obter alguns resultados. Se ficarmos esperando pela polícia, que talvez tenha sido subornada, não chegaremos a lugar algum. Tenho fé e sei que Deus não permitirá que meu marido vá para a cadeia. Jer não é um bandido, lá não é e nunca será o lugar dele.

Após deixarmos o tribunal papai sequer olhou pra nós, tio Bruce fez a mesma coisa. Durante todo o tempo que estivemos lá, segurei-me para não gritar umas verdades para Benjamin Underwood. Coisas que ele precisava e ainda precisa ouvir.

Alguns dias passaram, mas as coisas continuam as mesmas. Mamãe e tia Lauren continuam conosco, assim como Jeff. Vez ou outra, tia Olga aparece por aqui para nos ver. Graças a Deus, estamos conseguindo manter Rick fora disso. Meu menino reclama de saudade do avô. Poderia até levá-lo lá, mas papai não foi muito receptivo da última vez que estive em sua casa.

Estamos estampando as principais revistas de fofocas e alguns jornais. Estamos em quase todos os programas de televisão com notícias que relatam algo do gênero:

"A família Underwood está dividida. De um lado, temos Benjamin Underwood, Bruce, Ethan e Alice Foster. De outro, temos Jeremy O'Connor, sua esposa Sarah, Katherine Underwood e Lauren Foster. Míseros trinta milhões de dólares foram capazes de dividir essa família. Benjamin acusa Jeremy do roubo. Será que é verdade? O elo que unia a família está rompido de uma vez por todas?".

— Larga isso, amor. — Jer toma a revista de fofocas da minha mão. — Nada disso é verdade. Quer dizer, grande parte disso não é verdade.

— Eu estou cansada. Mentalmente cansada. — deito-me na cama e respiro fundo.

— Eu sei, amor. Sei disso. Mas pode ficar tranquila, logo tudo isso vai acabar e seremos muito felizes. — seu sorriso aquece meu coração. — Você já parou para pensar em termos outro filho? — Jer deita-se ao meu lado.

— Não.

Definitivamente, nunca parei para pensar em ter outro filho. Ainda mais agora, com tudo o que estamos enfrentando.

— Mas o que você acha? — ele puxa-me para seus braços.

— Com tudo o que está acontecendo, não sei. Eu ficaria feliz, claro. Mas não sei se estou pronta para ser mãe de mais um ser lindo e extremamente fofo.

— Você é a melhor mãe desse mundo. O Rick acha isso e eu também. — Jer beija minha testa.

Aconchego-me em seus braços, de forma que possa ouvir as batidas do seu coração. Devido aos últimos acontecimentos, para não causar mais escândalo, ele está um pouco afastado da Construtora e eu da Companhia. Aos poucos, permito-me relaxar e adormeço em seus braços.

Acordo com uma pessoinha abraçada a mim. Rick sorri assim que me vê abrir os olhos. Puxo-o para mais perto e sinto seu inconfundível perfume de bebê, embora ele insista que já seja um homenzinho.

— Dormiu bem mamãe?

— Sim, meu amor. Há quanto tempo está aqui?

— Desde que o papai entrou para o banho. A gente brincou de esconde esconde lá fora. O Jeff brincou com a gente também. — ele sorri.

— E a vovó e tia Lauren?

— A vovó estava lendo a Bíblia e a tia Lauren disse que ia xingar tio Bruce. — Balanço a cabeça em negação. — Eu disse pra ela que o Papai do Céu não gosta que a gente xingue as pessoas. Isso deixa Ele triste.

Indelével | spin-off de Contrato de AmorOnde as histórias ganham vida. Descobre agora