Capítulo 3 - De volta ao lar

516 78 172

Kol viu a placa que anunciava que seu objetivo estava a menos de cinco quilômetros dali e então desacelerou um pouco a velocidade de seu GTO 70 preto

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Kol viu a placa que anunciava que seu objetivo estava a menos de cinco quilômetros dali e então desacelerou um pouco a velocidade de seu GTO 70 preto.

Não era que ele não estivesse com vontade ou pressa para chegar na pequena cidade de Clarence, mas ainda não fazia ideia de como iria lidar com sua antiga matilha.

Já passavam das sete da noite e provavelmente todos estariam reunidos na fazenda, jantando e dando risada das besteiras do dia a dia. E então o que ele ia fazer? Bater à porta e dizer "Oi pessoal, estou muito atrasado para o jantar?". Claro, só uns três anos atrasado, mas quem se importa?

Ele sabia que o líder da matilha, Malcolm Bentt, não iria causar nenhum problema com a sua volta. Erik, o mais novo do grupo provavelmente só ia enchê-lo com mil perguntas sobre o que andara fazendo nos últimos anos.

Agora Jill, a filha de Malcolm, e Dereck... Eles seriam difíceis.

A história de Kol com a matilha de Clarence era complicada, para ser eufemista. Ele não tinha nascido Wulfenkind, antes de ter sido transformado, costumava ser parte de um grupo de pessoas que eram odiados e temidos por criaturas sobrenaturais.

Caçadores, pessoas dedicadas a matar coisas como lobisomens, vampiros, trolls e outras coisas do tipo.

Kol vinha de uma família oriunda da Dinamarca, onde seu clã podia rastrear suas origens até guerreiros nórdicos lendários. O famoso clã Halle.

Até hoje todo homem da família era treinado nas artes de combate dos guerreiros nórdicos, e aprendiam desde cedo sobre as lendas e mitos dos tempos antigos e quão reais elas eram.

A humanidade não sabia que compartilhava o mundo com outras espécies, algumas delas perigosas. Por isso os Halle e outros clãs, hoje espalhados pelo mundo, preparavam guerreiros modernos para enfrentar essas criaturas em nome dos deuses que um dia tinham protegido a humanidade.

Ele mesmo tinha sido um caçador orgulhoso e decidido a ser digno do legado de seu nome. Até que um encontro com uma matilha de Desauridos selou seu destino.

Kol tinha apenas quinze anos na época e foi o único de seu grupo de caça a sobreviver, apenas porque o líder sádico da matilha o transformou, esperando vê-lo sofrer, sabendo que iria se tornar aquilo que mais odiava.

Ele provavelmente teria se matado na época, se o destino não tivesse cruzado seu caminho com Loki.

O deus asgardiano tinha lhe ensinado a viver com o que tinha se tornado e foi ele quem o apresentou a Malcolm e sua matilha.

Graças aos dois, Kol descobriu que estava muito errado sobre como via o mundo e aprendeu que ser um Wulfenkind não precisava ser a maldição que conhecia, ele não precisava ser como um Desaurido.

Os Wulfenkind não eram os monstros que seu clã pintava. Malcolm e os outros me aceitaram, mesmo sabendo o que eu era. Me ensinaram a não perder minha humanidade para meu lado animal, e eu os abandonei.

A filha do fogo - Ragnarok Saga 1 (Vencedor Wattys 2018)Leia esta história GRATUITAMENTE!