⚠ Five ⚠

41.1K 4.3K 5.5K

Boa Leitura!


"Jamais conseguimos ignorar quando amamos, mesmo dando um gelo é claro que a gente cuida mesmo em segredos."


Jungkook P.O.V's

     Um sorriso surgiu em meus lábios no momento em que soube que ficaria no comando, não por ter de vigiar Jimin, mas por ficar livre para curtir minhas festas. Desde que o mesmo disse tudo aquilo em frente à sua avó, me mantive afastado. Claro que merecia aquilo, afinal fui um completo babaca o levando para o bar, mas depois me redimi, e até deixei o menor dormir em minha cama, mas obviamente é aquilo que recebo como resposta á sua gratidão.

     Suspirei de alivio assim que o carro passou pela porta da propriedade, e o menor sumiu para dentro de casa. Mas como um bom alfa, é sempre bom reforçar o fato de estar no comando, só não imaginava que Park fosse colocar ás garrinhas de fora, me respondendo como um garoto mimado, quando a mãe nega algo. Quem diria, o bebezinho sabe usar palavrões, soltei uma pequena gargalhada, ao imaginar se Jimin agiria de forma tão selvagem sobre uma cama. Balancei a cabeça para tirar a possibilidade de minha mente, já que estávamos falando do santo e puritano ômega, o virgem de dezessete anos.

     Inicio de um fim de semana, várias idéias passaram por minha mente, inclusive a possibilidade de dar uma festa na casa nova. Meu irmão já não morava mais conosco, o que facilitava, um santo a menos para encher a paciência. Liguei para uma lista de amigos, marcando a tal festa para a noite do dia seguinte, já que minha noite de sexta estava comprometida. Havia marcado de me encontrar com uma beta, a mesma que conheci no bar. Meu amigo Hoseok ficou responsável por conseguir as bebidas da festa.

     Depois de passar a tarde toda na piscina, decidi me trocar para ir de encontro a minha noite badalada. Jimin passou a tarde inteira trancado no quarto, se recusou até mesmo a se alimentar, fazendo a empregada perder tempo batendo na porta. Aproveitei que o ômega estava recluso, e dei folga aos empregados durante os dez dias. A casa ficaria apenas para mim, já que o menor se recusava a socializar. Tomei um banho rápido, vestindo uma calça de couro, pegando uma blusa da mesma cor, e uma jaqueta jeans. Encarei minha imagem projetada no espelho, lançando um pequeno sorriso de lado, enquanto espirrava perfume em meu pescoço. Estava pronto para ir.

     O relógio marcava pouco mais de oito da noite, estava prestes a sair, quando a garota ligou desmarcando, usando a desculpa de que estava armando uma tempestade. Bom, se ela não quer, tem quem queira. Peguei a chave da moto, descendo até o primeiro andar. Assim que coloquei meus pés para fora da casa, um raio passou rasgando o céu, e a beta tinha razão, estava vindo uma tempestade daquelas. Voltei para dentro da casa, bufando e reclamando pela falta de sorte. Me joguei sobre o sofá, ligando a televisão em um canal de filme qualquer.

     Acabei encontrando um filme de terror, já que não iria mais sair, poderia me divertir em casa mesmo. Jimin ainda não havia saído do quarto, e nem me importava em saber se ele estava bem ou não, minha responsabilidade era apenas protegê-lo. O filme estava me prendendo cada vez mais, o enredo envolvente e que fazia jus ao gênero de classificação. Mas de repente minha diversão foi interrompida, um relâmpago forte, fez a energia de toda a casa ir embora.

     -Mas não é possível. –Bufei levando ás mãos ao meu cabelo. –Alguém aí em cima, deve me od... –Minha frase foi cortada por um grito estridente.

     Quase como um instinto, meus pés se mexeram rumo ao segundo andar. Fui iluminando todo o caminho, graças à lanterna de meu celular. Assim que cheguei ao corredor, pude ouvir um choro baixo, e já sabia de onde vinha. O problema é que a maldita porta estava trancada, não tinha como abri-la sem arrebentar a tranca, mas possivelmente terei minha vida ceifada se arruinar a maldita fechadura.

Sweet Poison ⚠ Jikook ABO ⚠Leia esta história GRATUITAMENTE!