esse capítulo é um dos maiores até agora (com mais de sete fucking mil palavras), e também está na minha listinha de favoritos. espero que gostem.

Aurora​ ​Grace.

Chicago,​ ​Illinois.

04:52 ​p.m,​ ​26/11/2015.

"Bieber está em um hierarquia no pop atual em que a única pessoa no seu caminho na hot 100 é ele mesmo".

Era o que o site da Billboard dizia.

"Ótima semana para reconhecer um novo detalhe do ressurgimento de Bieber: Pode ser a história de retorno mais bem sucedida da história do pop. Neste ponto, tudo o que ele toca se transforma em ouro, ele superou até mesmo as expectativas mais loucas para sua recuperação profissional. Onde ele está agora é melhor do que onde ele esteve antes, e onde nós jamais pensaríamos que ele estaria".

- Você está sendo muito bem elogiado pelos críticos de plantão. - digo com o celular na mão.

Justin está lendo um livro, Occupy All Streets, deitado na minha cama. Ele ensinava como espalhar a palavra de Deus e resistir as tentações. Parecia ser um livro bem legal.

- Dei tudo de mim nesse álbum. - responde me observando. Eu tinha terminado de arrumar minhas malas fazia quinze minutos. - Acho que eles não esperavam que eu fosse ressurgir desse jeito depois daquela época. Mas eu mudei, e trabalhei durante anos para que as pessoas percebessem que eu tinha mudado, amadurecido e aprendido com meus erros.

- Eu sei. Você estava bem... Hmm, como eu posso dizer... Acabado?

- É, isso mesmo. Scooter me disse que algumas das maiores pessoas da indústria, que investiram na minha carreira, disseram para ele: "Acabou. Concentre-se em outra coisa. Esse garoto está acabado". Então, se nem eles eram capazes de acreditar que eu mudaria, quem seria?

Concordo com um sorriso sem jeito, e sento na beirada da cama, ao lado dele. Justin colocou a mão na minha cintura e me olhou.

- Scooter fez uma promessa quando eu tinha treze anos. Ele nunca desistiria de mim. Eu sei, ele está sendo bem babaca ultimamente, mas na época de toda aquelas polêmicas, ele foi uma das poucas pessoas que realmente me ajudaram.

- Pelo menos ele manteve a promessa. - sorrio.

- Uhum. Durante aqueles anos, as pessoas foram muito podres comigo. Elas achavam que eu era um monstro e por muito tempo eu acreditei nelas. - bufa. - Demorei para perceber que eu não era nada do que estavam falando.

- O que importa é que você deu a volta por cima. - digo formando uma linha tênue entre os lábios. - E agora está em uma nova era. Vamos, precisamos comer antes de irmos.

Arrasto Justin para o andar de baixo, e encontro Celeste e Martin conversando. Ah, esqueci de dizer que Bieber começou a usar óculos de grau há dois dias. Eu realmente não sabia que ele tinha problema de vista.

Eu tinha arrumado algumas malas por conta da nossa viagem, a que ele tinha planejado há uma semana (ou algo assim). Era um cruzeiro, e sairia de Miami para Bahamas, portanto precisávamos estar lá até amanhã. Celeste ficaria com meu amigo e mais uma enfermeira enquanto nós ficássemos fora por quatro dias. "Não é como se eu ainda precisasse de uma babá para cuidar de mim, eu já consigo andar!". Foi o que a mal agradecida disse.

Na noite de ontem, Justin me levou para um dos cultos da Hillsong, já que ultimamente ele andava participando deles todas as semanas. Foi a minha primeira experiência lá, muito boa por sinal, então Justin prometeu me levar mais vezes. Quando chegamos, já tinha alguns daqueles caras com câmeras, mas quando estávamos indo embora a quantidade tinha duplicado. Eu mal conseguia enxergar com todos aqueles flashes. E então, já irritado, ele começou a pedir para que eles desligassem as câmeras, e que parassem de fazer a mesma coisa todas as vezes que ele fosse à igreja. "Quantas vezes eu tenho que dizer a vocês que é absolutamente desrespeitoso o que vocês estão fazendo aqui fora da igreja? Na frente da igreja!", Justin disse calmo, mas irritado. Antes de eu puxá-lo para o carro, ele encerrou dizendo: "esse é o lugar onde eu encontro descanso para minha alma, e quando eu saio aqui vocês tiram tudo isso de mim".

Lifeline ✓Leia esta história GRATUITAMENTE!