O Plano de Seth 05 (Artenis)

4 0 0
                                              

O Lobisomem

De repente, meus pensamentos e lembranças sobre aquele momento no parque foram interrompidos por um barulho alto de explosão que me puxou de volta ao presente, onde eu me escondia de vampiros atrás de um dos prédios de um conjunto habitacional abandonado.

Escombros foram atirados por todo lugar, alguns pedaços pequenos me atingiram, mas, por sorte, não me provocaram nada mais que arranhões. O barulho se originou a apenas alguns metros do meu lado e foi logo seguido por uma cortina de poeira.

Ao olhar para a direção onde aquela explosão parecia ter ocorrido, pude ver a figura de Leonardo caída no chão, agonizando de dor. O lobisomem parecia ter sido o alvo daquele golpe, pois grande parte de seu rosto se encontrava roxa e cheia de cortes.

Pensei em me levantar para ir ao seu socorro, talvez minha habilidade de cura se provasse útil mais uma vez, mas já quando iria dar meu primeiro passo, uma voz ameaçadora cortou o ar coberto de poeira:

— Você é uma anomalia, não é? Um lobisomem... Então por que traiu sua espécie, por que está do lado dos humanos?

Ainda no chão, Leonardo conseguiu erguer a metade superior de seu corpo e então começou a tossir, com filetes de sangue saindo do canto de sua boca.

O som de passos se aproximando era ouvido, e, em conjunto deles, uma silhueta emergiu da poeira, que começava a baixar. Era um homem de por volta do um metro e setenta de altura, trajava roupas formais, embora de maneira um tanto folgada — sim, ele era um daqueles vampiros de antes que tentaram me encurralar. Vendo sua figura ali, rapidamente me escondi por de trás de alguns escombros jogados ali perto.

Claro que eu não estava seguro de que não seria detectado ali, tão perto de um vampiro, mas pelo menos era uma distância mais ou menos segura o bastante para que eu tivesse tempo de fugir ou correr caso fosse necessário.

— Espera, o garoto não é bem humano, né? É só metade de um... Mas aquela garota, a caçadora, é. Você trabalha pra ela?

Sem responder à pergunta do vampiro, cambaleando um pouco, Leonardo ergueu-se e o encarou com um olhar enigmático, não consegui decifrar o que ele estava sentindo naquele momento.

— Essa coleira no seu pescoço... Já entendi, então ela é sua dona? Tá sendo obrigado a lutar por eles? — perguntou ele, vislumbrei um sorriso frio e cínico brotar em seu rosto.

O lobisomem permaneceu imóvel diante às deduções do vampiro, seu rosto era inexpressivo. O vampiro deu mais alguns passos em direção a ele, então levantou seu braço, aproximando sua mão da coleira no pescoço de Leonardo, enquanto dizia:

— Deixa que eu tiro isso pra você, então...

Mas quando seus dedos já estavam prestes a alcançar a coleira de metal, o lobisomem finalmente reagiu e afastou a mão do vampiro com um movimento rápido de seu braço. No segundo seguinte, ele desabou no chão, agonizando, todos os seus músculos pareciam se contorcer, fazendo-o urrar de dor. Ante a essa reação inesperada, o vampiro recuou dois passos, surpreso, mas eu não estava, já vira aquilo antes.

Ele está se transformando!

E assim como eu pensara que ocorreria, o corpo de Leonardo rapidamente começou a sofrer as mutações de sua licantropia. O vampiro apenas ficou parado, assistindo enquanto sorria misteriosamente, parecia estar ansioso por aquilo. Quando a transformação dele foi completa, Leonardo — então um monstruoso lobo — não hesitou em partir para o ataque logo em seguida, saltando sobre o vampiro com suas enormes patas e mordendo seu pescoço com suas afiadas presas.

Maldições de SangueOnde as histórias ganham vida. Descobre agora