17

1K 86 12

NARRADO POR SUMMMER CAMPBELL:

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

NARRADO POR SUMMMER CAMPBELL:

As imagens da noite passada ainda estavam vivas na minha mente, eu não conseguia esquecer cada toque de Aaron sobre mim. Nenhum homem havia tocado em mim como Aaron fez, nenhum homem havia conseguido com que eu me sentisse verdadeiramente entregue.

— Há quanto tempo você estava sem transar? — Aaron pergunta concentrado em lamber os dedos sujos de geleia.

— Por que você quer saber? – Arregalo os olhos.

— É uma pergunta.

— Dois anos. – Respondo rápido com os olhos fechados.

— Puta merda! Teremos que transar muito para repor esse tempo perdido, agora eu não te culpo pelo seu mau humor em todas as horas do dia. – Aaron ri.

— Você é tão idiota. – Reviro os olhos.

Observo um casal atras de nós se beijar e Aaron faz uma careta engraçada.

— Me promete que nós não seremos esse tipo de casal?

— Por que? Olha como eles são lindos juntos! – Dou uma risada. — Olha o jeito que ela olha para ele com os olhos brilhando e a mão segurando o queixo.

— Ela não o ama tanto assim. Está claro.

— Como você pode dizer isso?

— É simples docinho, quando eu passei por ali ela desviou os olhos dele, arrumou o cabelo e mexeu os ombros. Ela me quer, claro que provavelmente eu sou o homem mais lindo que ela já viu mas ela não o ama.

— Você é sempre tão convencido. Eu aposto que ela não vai te dar mole.

— Eu aposto que vai. Se eu ganhar essa aposta você vai correr pelada na Cooper's Beach as nove da noite.

— Você não pode estar falando sério, eu não vou fazer isso! – Respiro fundo. — Se você perder você vai levar café para mim um mês inteiro sempre que eu te chamar pelo auto-falante.

— As apostas estão feitas. – Aaron sorri com malícia.

Aaron observava atento a cada movimento do namorado da mulher de cabelos longos e loiros assim que o homem se levanta em direção ao banheiro ela muda de lugar ficando de frente para Aaron, ajeita o decote com os seios quase para fora e depois lança um olhar tímido.

— Falsa. – bufo.

— Hora de entrar em cena, me aguarde.

Aaron levanta com seu jeito galanteador, seguro o terno atrás dos ombros e caminha para perto da mulher fingindo deixar cair seu paletó. Cinico. Mudo de posição tentando ouvir com mais clareza a conversa deles.

— Hoje a noite, as sete nos fundos do hotel perto da sala de convivência. – Aaron sussurra com a voz extremamente sexy.

Ela concorda com a cabeça e morde o lábio com toda força antes de devolver o paletó para Aaron. Levanto caminhando para o quarto e o vejo me seguir com seu melhor sorriso.

Doce SeduçãoLeia esta história GRATUITAMENTE!