Capítulo 7

1.6K 381 67
                                    

A enfermaria fica no primeiro andar, na última sala do corredor. Isso significa que, se você tiver aulas nos andares acima e passar mal, vai ter que contar com a sorte de não morrer enquanto desce as escadas. Kihyun só conseguiu mover Changkyun com ajuda, e quando entrou na sala, a enfermeira logo deduziu que a culpa era dele. E realmente era, em parte.

— Eu realmente não tenho nada a ver com isso! — Kihyun tentava se explicar enquanto a enfermeira examinava as retinas e respiração de Changkyun.

Ela disse que ele estava bem e que provavelmente só teve um pico de pressão baixa por se movimentar demais durante o treino. Ela ainda estava desconfiada de Kihyun, mas seria irracional culpá-lo. Logo quando ela deixou a sala, Wonho entrou.

— Kihyun! O que aconteceu afinal? — Perguntou Wonho enquanto oscilava o olhar entre ele e Changkyun.

— Ele bebeu a poção! — Sussurrou Kihyun, desesperado, e Wonho automaticamente arregalou os olhos. — Nos encontramos no corredor e ele saiu pegando o milkshake, dizendo que um golinho não ia matar. Eu tentei impedir! Mas ele já havia engolido. Estou derrotado.

— Kihyun, você é muito lesado.

Kihyun ia rebater Wonho, mas Changkyun começou a murmurar na mesma hora e parecia estar recuperando consciência. Ele não queria admitir, mas a partir do momento que o garoto desmaiou, ele estava uma pilha de preocupação. Mas ele e Changkyun não se bicavam nem um pouco, então por quê?

Wonho tentou avisar Kihyun para não ir ver Changkyun, mas parecia que ele havia simplesmente esquecido do fato que o capitão do time havia bebido a poção do amor. E a primeira regra era clara: uma vez ingerida, irá se apaixonar pela primeira pessoa que ver.

E a primeira pessoa que Changkyun viu ao abrir os olhos foi Kihyun.

— O-Onde eu... — Changkyun piscou algumas vezes, focando a visão no rosto do de cabelos cor de rosa em sua frente. Era como ver um anjo.

— Você está bem? — Kihyun perguntou.

— Eu estou, eu... — Changkyun estava tão confuso. Era porque ele havia acabado de acordar ou porque de repente Kihyun tinha se tornado mais atraente? — O que aconteceu?

— A enfermeira disse que você teve uma queda de pressão, talvez por se esforçar demais no treino. Tem que tomar cuidado... — mas as palavras de Kihyun ficavam cada vez mais distantes. Changkyun só conseguia focar em seu rosto, os traços tão delicados e o jeito como a boca dele se mexia a cada sílaba.

Kihyun pareceu ter notado que Changkyun estava prestando atenção demais em seu rosto. Os olhos correndo por todos os seus detalhes, por todos os defeitos que ele tanto odiava. Ele se afastou rapidamente, tornando a atmosfera constrangedora entre eles dois. Felizmente, a enfermeira havia voltado.

— Oh, que bom que acordou! — Ela disse, o ajudando a levantar corretamente da maca. — Seus amigos provavelmente já disseram, mas irei repetir que não deve se esforçar tanto em treino, ou então acabará desmaiando. Molhe o rosto quando sair daqui e coma uma boa refeição. Está dispensado.

— O-Okay, obrigado, eu... eu vou indo agora. — Changkyun levantou-se e olhou para Kihyun mais uma vez, que estava começando a ficar com as bochechas quentes. — Obrigado, Kihyun.

— Não tem de quê... — Kihyun respondeu baixinho, e Changkyun sorriu para ele antes de sair da sala.

De repente havia muito em sua mente para se pensar, mas a voz de Wonho invadiu seus pensamentos.

— Você disse que ele bebeu a poção, não é?

— Sim, por quê? — Kihyun perguntou realmente sem ideias, até que o olhar de Wonho o respondeu. É claro. A resposta foi como um tapa na cara. — A primeira pessoa que ele viu...

— Foi você. — Wonho completou.

Kihyun achou que ele fosse o próximo a ter queda de pressão.

— Isso significa que... que Changkyun está apaixonado por mim.

POTION OF LOVEOnde as histórias ganham vida. Descobre agora