13

1.4K 105 18

Abri os olhos ainda sentindo o corpo dolorido, girei para o lado assim que vi os olhos de Aaron me encarando.

— Você quase me matou de susto. — Dei uma risada enquanto o puxava para mais perto.

— Eu nunca dormi na casa de nenhuma mulher. — Aaron confessou enquanto se sentava.

— Nunca? — Levantei ajeitando a camisola.

— Normalmente eu fico ocupado demais para dormir. Se é que você me entende. — Aaron riu enquanto ajeitava a calça.

Ajeitei a saia lápis no corpo e joguei o blazer por cima da blusinha que eu usava. Aaron estava distraído comendo na bancada e mal percebeu quando eu atravessei a sala passando para a cozinha.

— Jane? — Aaron exclamou boquiaberto.

Merda. Merda. Merda.

— O que ela está fazendo aqui?

— Jane está morando aqui. — Suguei todo o leite da xícara antes de encarar Aaron.

— Você vai me explicar isso.

Aaron saiu batendo a porta, já estava tarde e se eu demorasse mais um pouco chegaria atrasada na empresa.

— Me desculpa, eu não sabia que ele estava aqui... — Jane se apoiou na bancada.

— Está tudo bem... eu resolvo.

Corri antes que o elevador fechasse para falar com Aaron. Ele estava chateado.

— Me desculpa não ter te contado só que... ela não tem mais ninguém. O pai dela a expulsou de casa, Robert viajou.

— Você não deveria ter escondido de mim. Ela fez parte da minha vida, entende? — Aaron passou as mãos pelos cabelos soltos.

— Eu não podia deixar ela sozinha, me desculpa.

— Eu fico feliz que você tenha amparado ela mas eu quero que você me conte essas coisas.

Senti minhas bochechas queimarem assim que atravessei o saguão da empresa com Aaron que atraia todos os olhares para si mesmo trilhando o mesmo caminho todos os dias. Era diferente estar com Aaron sendo a namorada dele mesmo que não oficialmente.

Me despedi de Aaron no andar da minha sala e segui para realizar os afazeres, assim que abri a grande porta de madeira Cooper estava sentado com as pernas na mesinha de olhos fechados parecendo cada vez mais preocupado.

— Eu senti sua falta nos últimos dias. — Abracei seu corpo grandalhão.

— Eu estava resolvendo uns assuntos particulares sobre Berlim. — Jayden sorriu de lado.

— O natal está chegando e eu quero que você fique lá em casa conosco. Você sabe... meus pais te amam!

— Eu não sei se vai dar... eu preciso conversar com você.

— O que houve? — Arregalei os olhos.

— Aqui não é o lugar certo. E nem a hora certa. Eu prometo que te ligo mais tarde. — Jayden se aproximou e me deu um beijo na testa.

— Jayden... — Sussurrei.

Me joguei na poltrona vermelha escorregando o corpo, fixei o olhar na tela do computador apertando o botão do mouse diversas vezes ainda distraída. Disquei o número de Aaron no telefone empresarial esperando que ele atendesse.

— Você não aguenta ficar um minuto sem mim, não é? — Aaron deu uma risada safada.

— Convencido. Tenho um convite para te fazer. — Mordi o lábio.

Doce SeduçãoLeia esta história GRATUITAMENTE!