o sol

466 67 15

Ele veio e foi como se o Sol nascesse em um ambiente fechado. E todo o cômodo foi invadido por toda aquela luz, e o calor. Luz do tipo que te faz apertar os olhos, e dá receio de olhar em cheio. Calor do tipo que te faz tomar consciência de cada célula que compõe teu corpo, porque estão em brasa. Quando ele se põe, é um espetáculo por uns quinze minutos. E então a falta – oriunda de um costume que não tem tempo nem lugar de ser – toma seu espaço.


Ele queimou minhas retinas. Eu não tenho olhos para mais ninguém.

Eu, NósLeia esta história GRATUITAMENTE!