Diversos #32 - Tenho 300 reais e quero ser escritor.

563 60 45







Hoje, trago mais um texto incrível de Soraya Coelho publicado no Medium. Deixo o link dos perfis dela (no médium e no Wattpad).

Antes de qualquer coisa, precisamos esclarecer um ponto: você quer ser escritor ou quer (apenas) ter seu nome impresso na capa de um livro? Se escolheu a segunda opção, esse artigo não é para você. Desculpa! Seu dinheiro será bem empregado em algum antologia, das muitas que brotam por aí, que cobram dos autores para publicar suas histórias em troca de alguns livros e marcadores bonitinhos. Seu nome estará na capa — ou nos créditos autorais — ,você vai ficar feliz e todo mundo fica satisfeito. Exceto, é claro, que esse tipo de coisa é um desserviço à classe dos escritores.

Agora, se você deseja ser um autor, com as graças e tristezas inerentes à profissão, o meu principal conselho para você é: estude! Ao contrário do que muitos pensam — que escritores se resumem a ótimas ideias e uma musa inspiradora excelente — ser escritor exige aperfeiçoamento constante como em qualquer outra profissão. Um bom autor muito lê e muito pratica. Invista seu dinheiro em workshops de escrita criativa, em cursos de revisão e correção gramatical, em livros de autoridades no assunto, nos serviços de um assessor de imprensa ou de um agente literário.

Gaste seu tempo acompanhando bons podcasts sobre o assunto, indo a encontros e festivais de Literatura, discutindo suas ideias e conceitos com outros autores. E, claro, adquira livros dos escritores cujo estilo narrativo mais se assemelha ao seu — ou cujo estilo você gostaria de lapidar para si.

Não se engane acreditando que, por ter o seu nome impresso na capa de um livro, instantaneamente você se transformará em um ótimo escritor. Pelo contrário, para ser ótimo você precisará ser ruim. Precisará ser péssimo. Precisará reconhecer sua própria incompetência e adquirir as ferramentas que o ajudarão a trilhar esse caminho.

Você não precisa ser o melhor logo de primeira, mas precisa se esforçar para melhorar a cada dia. A principal tarefa de um autor é escrever regularmente — tornar isso uma parte intrínseca da sua rotina. Escreva todos os dias, escreva bastante e esteja disposto a aceitar que você escreverá coisas ruins. Faz parte do processo de aprendizado necessário.

"Ah, mas como eu vou me tornar conhecido sem um livro publicado por uma editora?"
Existem muitos caminhos! O programa KDP da Amazon, para autores independentes. O site Clube de Autores. Revistas como a Trasgo, a Bang e a Pulp Fiction. Pelo Wattpad. Você é um escritor, seja criativo!

"Mas eu não vou ganhar dinheiro em todas essas plataformas, e aí?"
É verdade. A princípio esses meios de publicação podem não te oferecer grandes resultados. Contudo, você estará adquirindo bagagem profissional, fazendo contatos, ficando na pista de "olheiros" das grandes editoras. A escritora Aline Valek, cujo livro "As águas vivas não sabem de si" foi publicado recentemente pela Rocco, foi descoberta graças à sua newsletter Bobagens Imperdíveis. Antes disso, ela já publicava de maneira independente e mantinha um site pessoal. Um escritor pode e deve ganhar dinheiro pelo que faz — afinal, como eu já comentei, essa é uma profissão como outra qualquer. Mas não permita que a ansiedade por ser publicado te faça cair nas armadilhas do mercado editorial, tão repleto de editais caça níqueis que lucrarão às suas custas sem te oferecer o devido suporte e retorno. Uma editora séria não vai te cobrar para publicar a sua obra. O trabalho dela, no momento que aposta em você enquanto autor, é pagar pelos direitos autorais devidos e utilizar seus recursos para a revisão, aperfeiçoamento e distribuição da obra. Existe um nome para o local em que você paga pela impressão do seu livro: gráfica.

GUIA do Escritor de FicçãoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora