cap.23

450 24 0

* Narra o Justin *

Os seus lábios estavam ligeiramente abertos, enquanto gemia de prazer.

Sem mais demoras, reclamei a sua boca. Senti a língua dela contra a minha, enquanto me lançava profundamente dentro dela, uma e outra vez. Por mais que quisesse continuar a lançar-me dentro dela, rápido, profundamente, não a queria magoar, pois era a segunda vez que o fazia, pelo menos comigo.

Mas, a forma como as unhas dela raspavam pelas minhas costas, à medida que subia e descia contra a minha virilha, só me tentava a continuar. Ela abraçou-se a mim, ajudando nos movimentos, ela mesma estava tomar o controlo, estava a libertar-se.

Inclinou a cabeça e prendeu os meus lábios nos dela, enterrando-se cada vez mais, foi obrigada a soltar os meus lábios e a deixar escapar um gémito alto, carregado de prazer. Comecei a abrandar os movimentos e lancei-me para dentro dela, deixando-me lá ficar por segundos. Ela veio-se e senti-me apertado, comecei a “escorregar” para fora dela.

Arianna – Deixas-me louca. – Ela sussurrou ao meu ouvido, enquanto tentava controlar a respiração.

Ela deitou-se para trás, levando-me com ela. Virei os nossos corpos, para que ela ficasse com a cabeça na almofada.

Deitei-me sobre ela, lambendo o seu lábio inferior, logo a sua língua tocou a minha, guiando-me para dentro da boca dela.

Senti a mão dela a descer pelo meu peito, e a chegar á virilha. Abri os olhos, parando o beijo e olhei-a nos olhos, começando a perceber as intenções dela.

- Estás…

Arianna – É a minha vez de retribuir.

Assenti, após as palavras dela terem sido pronunciadas com imensa certeza. Ela queria-o fazer, foi uma iniciativa dela, não a obriguei nem lhe pedi, mas obviamente que não ia impedi-la.

Sentia a mão dela a entrar em contato com a minha pele e a começar a fazer movimentos – cima-baixo-cima-baixo. Os movimentos aumentavam de segundo para segundo, fechei os olhos e mordi o lábio, sentindo os lábios dela a procurarem os meus. Há medida que nos beijávamos, ela havia ganho força para aumentar os movimentos, o que me fez largar os seus lábios e gemer perto da sua orelha.

- Eu… Arianna... – Tentei falar, mas depressa gemi o nome dela.

Arianna – Tens… Aquilo…

Os meus braços estavam flectidos ao lado dos seus ombros, para que ela não levasse com o meu peso em cima de si.

Apoiei-me apenas numa mão, enquanto estiquei o outro braço, alcançando a carteira que estava em cima da mesa-de-cabeceira, entreguei-a à Arianna e ela tirou de lá o preservativo.

Abriu-o, colocou-o e logo continuou com os movimentos.

Senti ela a guiá-lo até à sua entrada, olhei-a nos olhos e ela estava corada, o que me fez sorrir. Sentia que ia explodir a qualquer momento, ela largou-o perto da sua entrada, olhei-a nos olhos segundos antes de me empurrar para dentro dela. Ela revirou os olhos de prazer e arqueou as costas.

Não foi preciso muito, para que explodisse.

Ela levou as mãos aos meus cabelos e beijou-me calmamente, separando as nossas bocas antes que o beijo se intensificasse. Sai de cima dela, peguei nos boxers e fui até à casa de banho. Deitei o preservativo fora e vesti os boxers, lavando as mãos e voltando para junto dela, na cama.

Vi-a deitada, virada para o lugar onde eu me ia deitar.

Deitei-me ao seu lado e logo a aconcheguei nos meus braços, dando-lhe um longo beijo na testa, o que lhe fez sorrir.

- Estás bem?

Arianna – É impossível não estar.

[http://s2.favim.com/orig/28/monte-carlo-selena-gomez-smile-Favim.com-232167.gif]

[http://www.justinbiebergif.com/wp-content/uploads/2013/03/justin-bieber-gif-sexy-look.gif]

- És perfeita babe.

Arianna – És mais.

Ela deu-me um beijo na bochecha e encostou a cabeça no meu ombro, fechando os olhos.

[http://24.media.tumblr.com/tumblr_m8khe1wPwV1r91wo5o1_500.gif]

--

* Narra a Arianna *

Virei-me de um lado, para o outro. Estiquei os braços e dobrei os joelhos, sentido um enorme espaço na cama.

Procurei o Justin na mesma e percebi que estava sozinha no quarto, comecei logo a pensar que ele se tinha ido embora e saltei da cama, procurando-o pelo quarto. Ao passar pelo espelho, vi que estava apenas de cuecas e cruzei os braços á frente dos seios, tendo um flashback da noite anterior.

Sentei-me na cama e ouvi a porta do quarto a abrir, logo puxei o lençol, envolvendo-me nele e escutando as gargalhadas dele.

Suspirei e fui na direcção dele, abraçando-o, fazendo com que os sacos que trazia lhe caíssem das mãos.

- Pensei que te tinhas ido embora.

Justin – Pensas assim tão mal a meu respeito? – Ri-me, batendo no peito dele. – Veste-te, a Nicole e a Alisson estão à nossa espera.

Afastei-me dele, peguei no sutiã que estava no meio do chão e entrei na casa de banho. Tomei um duche rápido, sequei o cabelo e vesti a roupa que ele me tinha trazido. Pelo estilo, percebi que eram coisas da Alisson. Lavei os dentes com a escova de dentes que encontrei dentro do saco, pus um pouco de base, rímel e baton, saindo da casa de banho.

(…)

Estávamos perto do avião que ia levar o Justin para longe de mim. Faltam minutos para o voo dele e a cada minuto que passava, eu sentia uma enorme de lhe algemar a mim e impedir que entre naquele avião. Depois da noite, do baile, das coisas que ouvi da boca dele e do dia de hoje, que apesar de termos estado com elas, animou-me bastante, eu não queria voltar a ficar sem ele.

Quando 8 minutos se passaram, a chamada foi feita e o único que consegui fazer, para além de conter as lágrimas, foi abraça-lo com imensa força. Ele abraçou-me de volta, dando-me um beijo na testa e encostando os lábios à minha orelha.

Justin – Nunca pensei vir a dizer isto, mas se o teu pai te tocar, quero que me digas, porque essa é a minha condição para te tirar daquela casa. – Ele mordeu-me a orelha e eu ri-me.

- Eu digo, não me separo do telemóvel por nada.

Justin – Tenho que ir babe.

- Não te esqueças de mim, sim?

Justin – Não me esqueço… - Ele roçou os lábios nos meus. – My princess.

Sorri contra os lábios dele e puxei-o para um beijo, entranhando a mão no cabelo dele, puxando-o mais para mim, de forma a intensificar o beijo. Sem que pudesse evitar, uma lágrima deslizou pelo meu rosto, entrando no nosso beijo, fazendo-o morder o meu lábio e afastar os nossos lábios, limpando a lágrima. Ele abraçou a Alisson e a Nicole rapidamente e virou-se novamente para mim.

- My hero. – Sussurrei, enquanto ele me deu um beijo na testa.

[http://www.justinbiebergif.com/wp-content/uploads/2013/03/justin-bieber-gif-so-cute.gif]

Ele largou a minha mão e caminhou para a porta, que lhe levaria ao avião. Encostei-me aos vidros, para o ver descolar, enquanto as lágrimas começaram a escorrer. Senti uma mão no meu ombro e olhei para o lado, vendo a Nicole. A Alisson também se aproximou, colocando-se ao meu lado.

Mal vi o avião a descolar, senti-me vazia.

- Isto não é justo…

Nicole – Por mais que te queira perto de mim, sei reconhecer que é com ele que estás feliz.

Abracei-a e a Alisson juntou-se ao abraço.

AAD - Didn't Finish Yet - Second Season.Leia esta história GRATUITAMENTE!