cap.22

461 25 0

Ouvi a Yasmin a gritar pelo Justin e abri os olhos, piscando-os para conseguir ver o que estava a acontecer. Vi o Wesley e a Yasmin a agarrar os braços do Justin e a tirá-lo de cima do meu pai, apesar do Justin ser mais forte e lutar contra eles, libertando-se. Quando se ia atirar novamente ao John, o Jackson pôs-se à frente, acabando por levar o murro, que era suposto ter sido dado ao John.

Nem isso lhe fez parar.

A única pessoa que tinha forças a medir com o Justin, era mesmo o Jackson, mas se o Jackson lhe agarrasse, a raiva do Justin só ia aumentar.

Nicole – Deixa de ser otário Justin, a Arianna precisa de ti. – Ela gritou, chamando-o á atenção. – Levem o John daqui. – Olhou para o Jackson e para o Wesley.

Pisquei os olhos e senti umas mãos nos meus ombros. Abri os olhos totalmente e senti-o a levantar-me do chão, como se eu fosse um bebé. Olhei para o lábio dele, que estava inchado e aberto, pois o sangue começou a escorrer-lhe.

Estiquei a mão e toquei no ombro dele, fazendo-o olhar para mim. Há medida que ele caminhava, senti a presença de mais alguém ao nosso lado.

Nicole – Como é que estás?

- Aproveita o baile e esquece que isto aconteceu Nicole, é o teu baile.

Nicole – É o nosso baile.

- Agora, é apenas teu e da Alisson.

Ela parou de andar e o Justin continuou, pediu que lhe tirassem a chave do bolso e que destrancassem o carro. A Nicole abriu a porta do carro e o Justin sentou-me no banco, deitando-o de seguida. Fechou a porta e agradeceu á Nicole, por o ter chamado, antes de ter vindo ter comigo. Ele entrou no banco ao eu lado e ligou o carro, saindo do estacionamento e conduzindo sabe-se lá para onde.

Justin – O que é que aconteceu? – Ele perguntou, depois de alguns minutos.

- Eu ia atrás de ti, ele impediu-me e levou-me até ao campo. Começou a acusar-te do assalto, começámos a discutir e eu disse-lhe que era um otário e ele começou a bater-me. – Resumi.

Ele não me respondeu, continuou a conduzir sem tirar os olhos da estrada. Quer dizer, tirou quando tirou o maço de tabaco do bolso e começou a fumar.

- Para onde é que vamos?

Justin – Vou deixar-te em casa.

- Leva-me para Compton.

Justin – Não posso…

- Porque não?

Justin – Porque lá não vou poder estar contigo, como quero.

- Vamos para um hotel, qualquer sitio sem ser a minha casa.

Justin – Tudo bem. – Ele respirou fundo.

---

Passou-se algum tempo e o Justin finalmente estacionou o carro. Endireitei-me no banco e vi que estávamos á porta de um hotel. Ele saiu do carro e veio abrir-me a porta, ao colocar-me de pé, senti-me um pouco tonta, mas caminhei até á entrada do hotel.

Ele foi pedir um quarto para nós e quando a mulher lhe entregou a chave, ele veio ter comigo e fomos para o quarto.

Descalcei-me assim que entrei no quarto, ele atirou uma mochila para cima da cama e abriu-a, tirando de lá uma camisola. Entregou-ma e disse para a vestir, enquanto ia fazer umas chamadas, para avisar o pessoal que estava tudo bem.

Tirei o vestido e coloquei-o numa cadeira lá no quarto, olhei para a minha barriga e vi que estava bastante negra, num lado. Coloquei-me á frente do espelho de corpo inteiro e olhei para a minha barriga, através do mesmo.

AAD - Didn't Finish Yet - Second Season.Leia esta história GRATUITAMENTE!