05 Adentrando Nos Portais

51 9 0
                                          


Gator e Paratodo com outros guerreiros ficaram no grupo do portal vermelho. Zoraide ficou no grupo do portal branco, Davi ficou no grupo do portal amarelo e Cafil e Grostin ficaram no grupo que permaneceu na caverna aguardando os demais. Cada grupo se organizou, os guerreiros colocaram água no cantil, colheram algumas frutas e se reuniram em frente aos portais.

O primeiro grupo entrou no portal vermelho, eles não conseguiam enxergar nada, pois estava tudo escuro, caminharam e mais a frente viram duas luzes ao longe,decidiram se dividir em dois grupos e cada grupo começou a seguir em direção a uma das luzes. O primeiro grupo chefiado por Gator que foi em direção à primeira luz escutou gritos do outro grupo, o segundo grupo chefiado por Paratodo caiu num buraco que os levou para a caverna onde o grupo quatro estava aguardando, quando eles caíram,todos ficaram assustados. Cafil disse:

– Paratodo, como vocês caíram aqui novamente?

– Não sabemos, havia duas luzes e nos dividimos, a que escolhemos nos trouxe de volta para cá, mas vamos retornar e seguir o caminho do outro grupo.

– Boa Sorte!

– Obrigado.

Todos os que caíram saíram correndo em direção ao portal vermelho e fizeram o mesmo caminho para encontrar os amigos.

O grupo do portal branco foi transportado para o oceano, tubarões começaram a atacá-los,vários foram devorados, um guerreiro puxou Zoraide pela mão e apontou para retornar para o portal, quando eles estavam indo, um tubarão veio e mordeu a perna dela, o amigo a puxou, mas outro tubarão apareceu, mordeu a cintura e ela morreu. O guerreiro conseguiu se desvencilhar e chegou até o portal, quando eles retornaram a caverna foi no momento exato em que os outros do portal vermelho estavam retornando para ajudar os amigos que ficaram dentro do portal.

Os guerreiros que adentraram no portal vermelho seguiram em direção à primeira luz,eles não encontraram mais os outros, quando alcançam o local por onde a luz penetrava no ambiente, viram que lá na frente havia uma enorme floresta de mata fechada, mas antes dela os amigos tomavam banho num riacho de águas cor-de-rosa. Paratodo disse:

– Vocês estão é se divertindo, nem se preocuparam com o que aconteceu conosco?

Ninguém olhou para Paratodo.

– Ei...Vocês estão surdos?

– Paratodo, parece que eles não estão ouvindo nem muito menos nos vendo. – Disse um guerreiro.

– Deve ser a água, acho que há algum encantamento nela.

– Setem encantamento, tem algo que encanta ou algum bicho.

– Comovamos saber se é bebendo ou apenas entrando na água que fazen cantar?

Neste momento, um dos guerreiros que estava com eles pegou algumas frutinhas vermelhas na margem do riacho e começou a comer.

– Olha que frutinha docinha.

No mesmo instante seus olhos ficaram avermelhados e ele entrou na água do riacho e ficou parado com o olhar fixo para a água.

– Achoque o amigo respondeu a nossa pergunta, vamos puxar todos e levar de volta para a caverna, se o encantamento é pela fruta, quando o efeito dela passar eles vão melhorar.

– Paratodo, mas nós não vamos analisar o ambiente aqui?

– Não.Nós já sabemos o que tem nas duas luzes. Vamos retornar e descobrir o que os outros encontraram nos portais para decidirmos qual caminho seguir.

Eles conseguiram pegar os amigos e levá-los de volta, enquanto isso na caverna os guerreiros do portal branco que retornaram estavam contando para o grupo que ficou como foi à catástrofe do portal.

– Vocês retornaram molhados. O que aconteceu? – Cafil indagou.

– O portal nos levou para o oceano, lá estava infestado de tubarões. –Mareo respondeu.

– E os outros?

– Lamento informar, mas quem não retornou deve ter sido devorado pelos tubarões.

– Que loucura. –Cafil disse preocupado.

– Loucura mesmo, nunca vi tanto dente afiado, eles partiram vários guerreiro sao meio, foi tudo muito difícil de ser visto, pensei que não ia conseguir retornar.

– Zoraide estava no grupo de vocês. Você a viu?

– Eu não. – Mareo respondeu negativamente.

Outro guerreiro veio emdireção a Cafil e disse:

– Ela estava próxima a mim, mas eu não consegui puxá-la até o portal.Quando estávamos tentando fugir dois tubarões a atacaram, eu lamento muito.

Cafil sentou no chão e ficou com a cabeça baixa.

– Ela tinha quantas vidas extras?– Mareo o indagou.

– Tinha as duas, mas ela vai ter que iniciar a segunda fase inteira.

– Calma são vários guerreiros e o combinado foi esperarmos por eles.

– Eu sei.

Neste momento o grupo do portal vermelho retornou para a caverna. Fileno do grupo da caverna estava próximo ao portal, quando observou a expressão dos guerreiros indagou a Paratodo:

– Eles viraram zumbis?

– Mais ou menos, comeram algumas frutinhas próximas a um riacho e ficaram assim.

– No meu planeta tem algumas dessas frutinhas, o ser vivo fica assim por um bom tempo, deve ter algum predador muito esperto próximo a este riacho. – Disse Fileno.

– Como assim? –Paratodo o indagou.

– Existem predadores que se utilizam de frutinhas para dopar suas presas, pois neste estado fica mais fácil para ele matar e se alimentar.

– Mas não havia nenhum predador, saímos sem problemas. – Paratodo ficou sem entender a argumentação de Fileno.

– Eles têm horários definidos para aparecer, não sei como é aqui.

– Entendo. E você sabe como fazemos para eles melhorarem?

– Achoque é preciso dar algum líquido para que a substância seja expelida do corpo.

Eles levaram os guerreiros catatônicos para perto do córrego da caverna e os fizeram beber água. Paratodo foi até Cafil e se abraçaram:

– Que bom ver você. Quais são nossas perspectivas?

– Só vocês e o grupo do portal branco retornaram.

– E o que eles disseram do portal branco?

– Levou-os para a morte, era o oceano e estava infestado de tubarões ferozes.

– Que louco! Muitos morreram?

– Sim,perdemos muitos.

– Já o nosso portal levou-nos para uma floresta, lá alguns guerreiros comeram uma fruta vermelha e estão fora de si.

– Então dependendo do que o grupo três disser vamos escolher entre o portal vermelho e o três.– Disse Cafil desesperançoso.

– Oque você tem?

– A Zoraide perdeu uma vida.

– Mas ela é uma boa guerreira logo chegará aqui, ressalto que a floresta estava calma, mas Fileno disse que normalmente onde há estas frutinhas há também predadores inteligentes que as usam para dopar suas presas.

– Vamos ter que analisar todos juntos.

– Concordo,tomara que o grupo do portal amarelo retorne logo.

Guerreiros dos Mundos - Em Busca do Planeta MãeOnde as histórias ganham vida. Descobre agora