05 O Fim da Primeira Fase

72 9 0
                                          

Eles retornaram para o local onde estavam. Deitaram-se. Passaram algumas horas, a estrela branca estava no céu e um tom amarelado começou a despontar no horizonte. Os guerreiros já descansados se levantaram, contaram os amigos e perceberam que dos cento e um que começaram apenas oitenta e sete estavam presentes e cinquenta deles ainda possuíam a vida extra. Os que voltaram contaram como os que ficaram para trás se foram. Eles se reuniram para decidir para onde ir agora. Fizeram um grande círculo. Alguns preferiam ir para o mar. Davi, Zoraide, Cafil e outros decidiram ir para a floresta. Não entraram em consenso ecada grupo seguiu seu caminho.

Logo ao entrarem n afloresta, encontraram uma trilha e decidiram segui-la, caminharam por algumas horas e a trilha terminou em uma pequena caverna.

– E agora, Davi? – Zoraide disse apreensiva.

– Eu acho que o único caminho é entrar na caverna. Não há como subirmos este paredão. – Davi falou olhando ao redor.

A trilha terminava na caverna que era circulada por um enorme paredão de rochas. Todos entraram na caverna. O chão se abriu e todos caíram num escorredor de rochas por alguns minutos. Tudo escuro, com pequenas frestas de luz que entravam na caverna, só se ouvia gritos. Eles caíram numa piscina de algas claras cheia de peixinhos coloridos. Nadaram até aborda e começaram a sair da água. O local era circundado por uma espécie de parede azul que refletia tudo em volta.

Havia um guardião, um homem careca, vestido com uma túnica verde escura segurando um tridente. O guardião estava sentado numa pedra. Ele se levantou,limpou a túnica com a mão, se aproximou e disse:

– Parabéns,Guerreiros dos Mundos! Vocês acabaram de finalizar a primeira etapa do treinamento. Temos dois portais. O da direita é para passar quem perdeu a primeira vida, pois ganhará uma vida. O da esquerda é para passar quem não perdeu a vida extra, assim ficará com duas. – Os portais estavam entre a área próxima à piscina e a parede espelhada. – Aviso! Aquele que perdeu a primeira, cuide muito bem desta que ganhará, pois precisarão.

Enquanto os guerreiros começaram a passar pelo portal, alguém perguntou:

– Para que este tridente?

Neste momento, um dos amigos que ainda não havia saído da piscina foi puxado para o fundo.

– Para me proteger do crocodilo que mora no fundo da piscina. Esse aí vai começar tuuudo de novo. – O guardião deu uma gargalhada irônica apontando para o local que o guerreiro sumiu.

Os que ainda estavam na água saíram apavorados. As roupas do guerreiro que foi sugado agora boiava na água. Um guerreiro foi passar pelo portal da esquerda e morreu. O guardião fez sinal de repreensão e disse:

– Ops!Esqueci de avisar, não tentem enganar o portal da esquerda, se algum de vocês passar por ele e não tiver a vida extra da primeira fase irá mooooreeeer. – Fez um tom grave na voz.

Todos passaram pelos portais, a roupa que boiava na água foi puxada para o fundo da piscina, alguns viram e cutucaram os outros. Perceberam a água se movendo, surgiram os cabelos longos pretos com alguns reflexos dourados e acobreados na superfície da água, logo depois ela apareceu nadando, foi se aproximando da superfície e veio caminhando lentamente saindo da água. Todos ficaram encantados com o ser que saiu da piscina. Davi e Cafil perceberam que se tratava da sereia que o encantou. Ela saiu vestida com as vestimentas rasgadas do Guerreiro que acabara de morrer, tentou secar os cabelos pressionando com as mãos e foi em direção aos portais. O guardião disse:

– Que brincadeira é está? Quem é você?

– Eu sou uma sereia, um ser vivo como todos os que estão aqui.

– Eles são guerreiros!

Ela foi em direção ao guardião e o encarou.

– Porque eu não posso ser uma guerreira? Tenho ancestrais que vieram do Planeta Mãe, fomos tirados dos oceanos a força, eu quero voltar e quero ir para o Planeta Mãe como todos aqui!

– Masse vocês eram de outro planeta e foram tiradas de lá, como voltar e com que propósito voltar? –O Guardião questionou sem entender o que estava acontecendo e porque uma sereia almejava ir para o Planeta Mãe.

– Qual o problema de termos sido tiradas? Por que eu não posso, como todos os que estão aqui, tentar ir para lá com um Smoshon? Eu me comprometo a passar pelo mesmo treinamento que eles. Vocês não podem me impedir! Ademais, eu sei de algo muito sério.

– Oque você poderia saber de tão sério, bela sereia?

– Oh Guardião, faz tanto tempo que trabalha nesse ofício e não se deu o luxo de fiscalizar quem está fazendo o treinamento? – Ela mudou o tom de voz macio e falou em tom de autoridade – Cheire todos eles! Olhe nos seus olhos! Encontrará a resposta...

O guardião olhou para todos, mandou os que já haviam passado pelos portais ficarem em fila para que ele pudesse vê-los melhor, então disse:

– Aqui não há nada de errado.

– Entre eles existe um descendente com imagem e semelhança Dele.Pensa que sou boba? Eu quero ir para o Planeta Mãe e vou fazer parte deste grupo de Guerreiros dos Mundos.

– Mas seus ancestrais foram tirados de lá há tanto tempo, ficará sozinha! –O guardião tentou convencê-la em vão.

– Ela vai é devorar a gente – Disse um guerreiro.

– Não se preocupe não vou devorá-los, afinal vou com um Smoshon.

– Entre naquela caverna e aguarde, você receberá seu Smoshon e será levada para a primeira etapa, se demorar muito para alcançá-los eu não tenho culpa, como pode perceber, eles já estão inciando a segunda etapa do treinamento. – Disse o guardião.

– Não tem problema, conheço tudo da primeira etapa e logo os alcanço!

Quando todos passaram pelos portais, o guardião mandou que eles atravessassem a parede azul espelhada que circundava o local.




Guerreiros dos Mundos - Em Busca do Planeta MãeOnde as histórias ganham vida. Descobre agora