a massagem

15K 283 32
                                    

o estresse dos dias corridos estava acabando comigo. meus músculos estavam rígidos, doloridos e pareciam pesar o dobro.

uma amiga havia comentado antes sobre uma massagista que atendia a domicílio e não cobrava muito pelo trabalho... e segundo essa amiga, valia cada centavo!

liguei para negociar uma massagem simples; a moça tinha voz melindrosa, calma e uma entonação muito gostosa. depois de algumas palavras, acertamos o horário e valor.

no dia marcado, a massagista chegou pontualmente em meu apartamento. trajava calça jeans e camisa preta, discreta. porém seus olhos de um castanho intenso chamavam toda a atenção do mundo, pareciam adentrar a alma...

ela me cumprimentou e foi direta, apontou o grande, e único, sofá da sala, escolhendo como melhor lugar para realizar o serviço.

me despi: retirei a camisa e shorts que usava, ficando só de calcinha; enquanto ela, retirava seus aparatos de dentro de uma mochila: uma pequena toalha, óleo específico e pedras lisas.

- a massagem com pedras está inclusa no "pacote"? - ainda de pé, perguntei olhando-a nos olhos e em momento algum ela desviou o olhar.

- depende... se você estiver muito tensa eu posso ter que usá-las em alguns pontos, sabe? mas não se preocupa que o valor é o mesmo... - explicou sorrindo, deixando de lado o ar sério, mas ainda sem avaliar meu corpo; focada em meus olhos apenas.

fez menção para eu deitar... concordei, deitando de bruços. ela colocou a pequena toalha sobre minha bunda, me ofereceu uma almofada e pediu para apoiar a cabeça, arrumou em minha testa e depois abaixou meus braços; para que meu corpo ficasse na posição correta e então se ajoelhou ao meu lado.

- apenas respire devagar.

senti gotas de óleo em minhas costas, o que me fez fechar os olhos e expirar pesadamente.

- relaxe...

então senti o toque quente de suas mãos. ela começou espalhando o óleo, delicadamente, em minha pele, de cima para baixo.

suas mãos eram macias, o tamanho não importava, faziam meu corpo relaxar quase que instantaneamente.

subiu o toque e parou em meu pescoço. o manuseiando com os polegares e indicadores, expulsando a tensão que se concentrava ali, poucos segundos com aquele movimento e eu sentia partes do meu corpo arrepiar.

ela descia as duas mãos, aplicando certa força em meus ombros. segurou meus antebraços buscando apoio, se ergueu um pouco mais para se  posicionar melhor e continuou; massageava meus braços delicadamente, até chegar em minhas mãos.

suas mãos cuidaram, juntamente, de cada uma das minhas, uma por vez. segurou e pressionou cada dedo habilidosamente, fez movimentos circulares nas palmas; os músculos se descontraíam gradativamente.

voltou-se para minhas costas, aplicando e espalhando um pouco mais de óleo.

suas mãos pareciam conversar com meu corpo e entender cada problema dele. não era como se eu tivesse que esconder algo... naquele momento me sentia confortável e como se esses problemas pudessem ser solucionados facilmente.

a massagem Onde as histórias ganham vida. Descobre agora