17

438 26 0

POV MARIA

Reclamei para mim mesma ao sentir o óleo a respingar quando coloquei os bifes na frigideira. Estava a fazer o almoço para depois seguirmos para o treino que hoje era às 14 horas. Senti o telefone vibrar no meu bolso por isso acabei de por os bifes a fritar e lavei as mãos para ver.

Pizzi

Bom dia Maria!

Maria

Bom dia? Mas acordaste agora?

Pizzi

Hum... Talvez? 😂

Maria

Devias ter vergonha homem! Acordei 3 horas atrás!

Pizzi

Tu acordas com as galinhas 😶 e o que estiveste a fazer esse tempo todo até agora?

Maria

Organizei uns papeis que tinha aqui da equipa principalmente, mas fiz muitas mais coisas... Mas agora estou a fazer o almoço ao meu pai

Pizzi

Ah... Pois... Quanto a isso, obrigado Maria 😅

Maria

Não tens que agradecer, o meu pai quando quer consegue ser muito parvo e não ia deixar tu fazeres mais horas de treino por causa de uma treta dos outros...

Pizzi

Claro que tenho de agradecer na mesma... Obrigada, a sério 🙏❤

Maria

De nada, Pizzi 💕

Comecei a sentir um cheiro esquisito e foi então que me lembrei dos bifes a fritar. Antes que queimassem mais, rapidamente tirei-os para uma travessa. Chamei o meu pai enquanto punha a mesa e almoçamos. No fim, peguei em toda a loiça e lavei, depois fui calçar uns tênis e lavar os dentes para podermos sair. Quando cheguei fui buscar as garrafas para encher e no caminho encontrei o Grimaldo

"Hoje nem penses que me assustas" avisei-o com um pequeno sorriso, começando a tirar as garrafas de dentro do armário

"Okay, okay" ele levanta os bracos como que se estivesse a render-se enquanto se ri "e tu ontem, toda querida a tomar o castigo do Pizzi"

"Nem me venhas com essas coisas" eu disse quando olhei para ele e vi-o mexer as sobrancelhas com 'aquele' olhar

"Foi querido, vá" revirei os olhos

"Ontem estava distraída, deixei o meu lado bom controlar-me"

"Que engraçado, o teu lado bom só te controla quando é com o Pizzi" atirei-lhe com uma das garrafas que tinha acabado de tirar do armário e por sorte acertou-lhe mesmo na cara

"Epah, que violência, o que é que já estás a fazer à rapariga para estar tão agressiva?" olhei para onde vinha a voz do Raúl, que apareceu de dentro do balneário com o Pizzi.

"Não interessa" disse pegando na garrafa que tinha atirado. Vi que o Pizzi estava a olhar para mim e quando os nossos olhos se cruzaram sorrimos um para o outro.

"Então e olha, não vens aqui dar um abraço ao teu best friend?" o Raúl diz, abrindo os braços

"Não és o meu best friend" disse com uma gargalhada. Ele abre a boca chocado e leva a mão ao peito

"ULTRAJE" quase gritou, virando-se de costas para mim

"Ah pah, anda cá" puxei-o para um abraço, ouvindo-o rir "Pronto, feliz?"

"Bué" ele responde quando me larga. Fiquei a olhar para o Pizzi que tinha um sorriso na cara, provavelmente achou piada à situação, e não sei o que me deu para puxá-lo para um abraço também. Apenas senti que o queria. Percebi que ele estava confuso porque demorou a apertar-me contra si.

"Para que foi isto?" sussurrou para só eu ouvir, não num tom rude ou irritado, apenas de pura curiosidade.

"Não sei" murmurei "Apenas quis"

"Então vê se queres mais vezes, está a saber bem" ele gargalhou um pouco depois de sussurrar, e não pude evitar e fazer o mesmo. Afastei-me dos seus braços e foi quando vi o meu pai a olhar para nós

"Todos merecem ser cumprimentados menos eu" o Grimaldo reclama

"Não me pregasses um susto como o de anteontem"

"E em vez de estares a cumprimentar os meus jogadores podias estar a encher as garrafas não achas?" o meu pai finalmente fala desde que ali chegou

"Okay, okay, já estou a ir" disse, dirigindo-me à casa de banho para encher tudo e levar para o campo.

Groupchat (Benfica)Leia esta história GRATUITAMENTE!