14

483 30 0

POV CERVI

"Espero que tenham escolhido um bom restaurante" disse a Maria do banco de trás do meu carro. Ela estava sentada entre o Pizzi e o Raúl, enquanto o Grimaldo vinha ao meu lado no assento do pendura.

"Provavelmente vamos à pizzaria a que fomos nos anos do Pizzi, todos gostamos por isso"

"Siiiiiim, ótima escolha!" ela responde ao Raúl com um largo sorriso, fazendo tanto ele como o Pizzi sorrir também. Quando chegamos ao restaurante, estacionei e saímos todos do carro. Escolhemos a mesa no restaurante e sentamo-nos. Sentei-me ao pé do Grimaldo, a Maria e o Pizzi estavam à nossa frente enquanto o Raúl se sentava na lateral da mesa. Haviam apenas duas cartas de ementa na mesa.

"Eu não preciso, já sei o que quero" diz o Raúl. Peguei numa e o Pizzi na outra.

"Deixa-me ver" pede a Maria mas o Pizzi simplesmente põe a carta mais longe, rindo "Epah não sejas chato" ela puxa o seu braço para mais perto e encosta a sua face no mesmo, olhando para a ementa. Assim ficou abraçada ao braço dele enquanto trocavam opiniões do que pedir. Olhei para o Raúl e ele estava a olhar para eles com o olhar de "QUE FOFOS". Eles dariam um bom casal.

"Acho que vou experimentar uma Carbonara" ela diz, apenas movimentando os olhos para olhar para o Pizzi.

"É boa, acho que fazes bem" ele olhou para ela "Eu vou a uma Margarita"

"Adoro essas pizzas" ela sorriu, quase que dava para ver a água a crescer-lhe na boca

"Se quiseres podemos dividir as pizzas, metade para cada um de nós" ela assentiu com a cabeça que sim, e o Raúl teve de estragar

"Aww, já partilham comida! Isso é um grande passo já" ela apenas revirou os olhos e largou o braço do Pizzi, sentando-se novamente. Já ele, quase que o exterminou apenas com os olhos e aclarou a garganta.

"Vamos pedir então?"

"Sim, acho melhor" a Maria quase sussurrou. Chamá-mos um funcionário do restaurante e fizemos o nosso pedido. Entretanto estávamos a conversar todos menos a Maria, que estava calada a olhar para o vazio. O Pizzi olhou para ela e pousou a sua mão no antebraço dela, abanando-a ligeiramente e acordando-a do transe.

"Hum? Diz?" ela fala, olhando para ele.

"Estás bem? Estás tão calada."

"Eu não gosto muito de me meter nas conversas, nem de falar"

"Disseste exatamente a mesma coisa no jantar de aniversário" disse o Raúl. Ela sorriu meia envergonhada.

"Pois mas não me tentem por a falar senão arrependem-se porque eu nunca mais me calo"

"É preferível isso do que estares à parte" disse eu

"E ninguém se vai arrepender de falares muito porque bem, nós conhecemos o Raúl" argumentou o Pizzi, fazendo toda a gente soltar uma gargalhada menos o Raúl que só revirou os olhos. A mão do Pizzi "escorregou" até à mão dela, apertando-a ligeiramente, ambos sorriram um para o outro. Ele abriu a boca para dizer alguma coisa mas foi esse o exato momento em que as pizzas chegaram e ele manteve-se calado.

Groupchat (Benfica)Leia esta história GRATUITAMENTE!