Depois de almoçarmos todos um enorme bife com batatas fritas e molho, fomos até à praia. Começámos a andar por um passadiço de madeira até chegarmos à areia. Deixei-me ir um pouco para trás para que, quando chegasse lá, ninguém visse a minha reação. Nunca tinha posto um pé numa praia. Sempre ouvira dizer o quanto era espetacular, com sol, gelados, água fresca, amigos, diversão. Todas as férias de verão de sonho, com que todos sonhavam durante o tempo de aulas, incluíam mil e uma idas àquele sítio. Mas eu, ao contrário dos outros, nunca tinha tido possibilidades de sair da minha cidade pequenina. Finalmente, chegámos ao fim do passadiço.

"Vais ficar aí a olhar para areia? Ou estás à espera que ela te engula?" Perguntou Liam, reparando que eu tinha ficado para trás no grupo.

"Não... eu vou já." Meti um e depois outro pé na areia e, ao invés do que tinha pensado, não me tinha queimado, devido ao sol, ou arranhado. Era uma sensação estranha, diferente e nova. Sorri para mim mesma, avançando mais um passo.

"Foi essa a reação da minha prima, quando os pais a levaram à praia pela primeira vez." Liam olhou para mim, como que no gozo, esperando uma resposta defensiva da minha parte. Mas não a teve. Em vez disso, fiquei-me pelo meu olhar de não-preciso-que-me-atires-isso-à-cara. Liam pareceu, de repente, entender. Demonstrou-o na sua expressão.

"Eu nunca saí muito de Pendleton ", expliquei, reparando então que o resto do grupo estava já muito mais à frente.

"Certo. Queres ajuda?"

Deixei escapar uma risadinha nervosa antes de abanar a cabeça, em sinal de negação e continuar.

Quando reencontrámos os outros, tinham já estendido as suas tolhas. Tirei a que Perrie me tinha emprestado e coloquei-a ao lado da de Harry, que estava a ajudar Louis a por protetor solar nas costas. Suspirei e sorri. Se fosse há algum tempo atrás, tinha achado a relação daqueles dois completamente parva e talvez até inapropriada. Era muito estúpida. Aquilo era amor, o que tinha à minha frente. Nada mais. E, sem me aperceber, tinha já mudado naqueles poucos dias. Não fazia sentido continuar a ser o velho, quando não estava onde o meu velho eu estaria naquele momento.

Reparei que já todos tinham tirado as suas roupas e ficado apenas em calções ou, como Perrie, em fato de banho. Decidi também que era altura de me deixar de inibições e tirar o meu vestido, ficando apenas com o pequeno biquíni que Perrie me tinha emprestado. A verdade era que ainda não estava muito à vontade, principalmente quando todos viraram o olhar para mim. Virei-me para Perrie, como que a pedir ajuda, e esta piscou-me o olho, como incentivo.

"A cada dia que passa, consegues surpreender-me ainda mais. " Niall aproximou-se muito de mim. Eu afastei-me um pouco, preparada para ir buscar o protetor, quando Louis mo atirou, lendo os meus pensamentos.

Interroguei-me mentalmente quantas horas seriam. Provavelmente umas três da tarde. Isso fazia sentido, visto que o sol estava mesmo muito quente, queimando-me a pele.

"Queres gastar o protetor todo em ti? Ou mudar completamente de cor até pareces um homem das neves? " Zayn sentou-se ao meu lado, na tolha de Perrie, fazendo troça de mim.

"Sabes que horas são? Não sabes que nesta altura do dia o sol é muito mais perigoso?" Disse eu, tentando meter o creme nas costas.

"Sim, menina certinha. Mas então acho melhor ires comprar outro protetor, acho que esse não chega para te proteger de um escaldão enorme." Ouvi Liam dizer. Estava claramente a gozar comigo, o que me estava a irritar.

"Queres ajuda?" Apontou para as minhas costas.

"Para quê?" Perguntei, um pouco confusa. Respondi sem pensar, mas quando caí na realidade, apercebi-me do que ele tinha realmente perguntado. Estaria mesmo a falar a sério?

Alive//Leia esta história GRATUITAMENTE!