Bruno - Como Um Puto Trabalha

850 74 51


Fazia só duas semanas que eu estava... "trabalhando" na Diamonds. Como eu imaginei e almejei, fui um sucesso, só não digo que tinha fila na porta porque seria demais, e não existia fila na Diamonds, potencial pra deixar os macho de pau duro eu tenho, verdade seja dita né?!

Lady Nara, como gostava e exigia ser chamada, foi meu único empecilho pra trabalhar naquele local, primeiro ela recusou, tentei seduzi-la, mas ela me cortou dizendo que eu não fazia o tipo dela, o que pra mim é bem difícil de acreditar, convenhamos que sou o tipo de todo mundo, mas ok, tive que mostrar meu atributos, o meu currículo, pode se dizer assim, mostrar pra ela o que ela perdia em não me contratar.

Pietro estava comigo aquela noite e eu precisava esquentar com uma bebida, ele me trouxe um drink encorpado ao qual não procurei saber o nome, e que desceu rasgando, a bebida subiu e eu comecei a me exibir pros machos que estavam ali atrás de diversão e sexo fácil (porém caro).

Tenho um gingado na cintura que deixa os homens num tesão fodido, certo momento tirei a camisa e fiquei de pau duro de propósito, o pau marcado na calça faz todos olharem, vi uns Dom's com um brilho de desejo no olhar como que dizia "Quero punir esse puto safado" e eu adorando é lógico, Pietro vidrado, haha.

Lady Nara do fundo do bar me olha com desgosto enquanto toma sua bebida em goles fartos, dois homens ao seu lado conversam e me olham com interesse, lanço sorrisos desinibidos pra eles e tenho a impressão de vê-la bufar.

Pietro era meu Pole Dance, ele até serviu bem seu papel, deixei o coitado de pau duro enquanto dançava rebolando em sua virilha, resultado? Homens alvoroçados me oferecendo dinheiro por uma noite e meninos da Diamonds revoltadinhos por perder atenção dos seus clientes para um cara que nem ali trabalhava. Bom, eu avisei à Lady Nara que ela estava perdendo uma bela aquisição. O Dinheiro que me jogaram? Deixei no chão pra mostrar pra ela que não era aquilo que me atraia ali, certamente era a putaria!

- O que foi aquilo? - Perguntou Pietro enquanto dirigia pra sua casa, estava quase amanhecendo e eu tava meio pileque depois de tantos drinks tomados, Pietro só tomou uns dois e por isso dirigia tranquilo, eu levei minha mão até sua coxa e senti ele tencionar.

- Só me divertindo, passei a madrugada com tesão, deixar os machos me desejando me dá tesão. - Ele apenas riu e negou com a cabeça. Pietro me conhece pra saber que o que eu falo é a mais pura verdade.

Eu enchendo minha mão no volume dele: Pelo jeito você também fica não é? - Ele arfou e não disse nada, não precisou falar porque aquela tora morena crescia na minha mão, minha vontade? Cair de boca. E tem algo que Bruno não faça? Lógico que não! Não passar vontade é meu segundo nome. Abri o zíper e antes dele dizer "o que você tá fazendo" eu já tinha metade daquele pau suculento dentro da boca.

- Aaahaah, vadio do caralho! Quer leitinho? Engole até o talo, então! - Adoro os mandões, ele segurou minha cabeça e forçou pra baixo, a cabeçona daquele pau tocou minha garganta me fazendo engolir um monte de nada, (reação natural da musculatura da garganta) consequentemente chupando aquele pau, e meu nariz encostou nos pentelhos bem aparados dele, cheiro de pau dormido, de macho tesudo que não balança o pau depois de mijar ah, putaria, meu terceiro nome, haha.

Subi minha mão por dentro da sua camisa e belisquei seus mamilos pontudos, a rola deu um pinote na minha boca, sorri com aquilo tudo entalado na goela, tirei o pau todo lambuzado da minha saliva e bati no meu rosto, ele não parava de dirigir e eu não parava de chupar; já fiz algo parecido, mas foi num ônibus e o cara não dirigia, é obvio hehe. O carro parou em um sinal e o Pietro falou alarmado "tão olhando" isso porque as janelas estavam abertas, então o problema era todo dele, levantei pra olhar e tinha um homem com olhos esbugalhados olhando a cena no carro ao lado, o dele era daqueles carros altos e o nosso era um sedan o que possibilitava ele ver direitinho o que acontecia logo ao lado dele.

DIAMONDSLeia esta história GRATUITAMENTE!