Capítulo 41

2.7K 402 40

O fim de semana passa rápido e aqui estou eu em frente a escola. Me despeço da minha mãe com um abraço e salto do carro. O sinal não tocou ainda e um aglomerado de alunos lotam o gramado e o estacionamento. Procuro um banco vazio, encontro e me sento nele. Duas garotas passam na minha frente cochichando e olhando diretamente pra mim.

Franzo a testa, sem entender nada.

—Hoje o dia vai ser longo. –Hanna resmunga sentando-se ao meu lado.

Sorrio lhe desejando bom dia.

Ela parece que acabou de acordar. Seus olhos pequenos e puxados estão inchados e sua expressão é de total preguiça.

—Por quê? – observo Lucca e Lucy chegarem de mãos dadas.

Lucca sorri quando me vê e faz um pequeno aceno de cabeça. Lucy vira a cabeça para o outro lado fingindo que não me viu. Fico me perguntando se Lucca contou a ela o que aconteceu na sexta feira passada.

—É que vamos ser interrogados por causa do assassinato da Tamara.

Ponho a mão na testa.

—Ah, é mesmo. Eu tinha esquecido.

—E aí, damas. –Toby se junta a nós. —Vão ao jogo de hoje à noite?

—Jogo? –pergunto.

Toby assente girando no dedo a bola de futebol.

—Esse mês começa os jogo Inter-Escolares. –Ele explica.

—Hum.

—Eu não vou. –Hanna diz. —tenho que mixar algumas músicas.

Toby me lança um olhar cheio de expectativa.

—E você vai?

Abro a boca pra responder, mas paro quando uma moto entra no estacionamento em alta velocidade e freia de uma vez, chamando a atenção de todos. É o Dom.

Um professor segurando uma bolsa preta pára e olha feio na direção dele.

—Esses jovens de hoje. –resmunga balançando a cabeça em negativa, quando passa por nós.

Na garupa está a mesma garota da semana passada. Ela salta da moto rindo e pega sua mochila da mão dele. Ele a abraça e planta um beijo em sua testa. Com certeza são irmãos. Fico me perguntando quantos irmãos o Dominic tem.

—Quem é essa? – a pergunta sai da minha boca antes que eu possa contê-la e me repreendo mentalmente por isso.

Toby me lança um olhar desconfiado.

—É Milla Blackwell. Irmã do Dominic. –Hanna responde.

—Ah. –disfarço deixando meu tom de voz o mais natural possível, mas a verdade é que saber que essa garota é irmã dele, me trouxe um grande alívio.

Quando Milla vai se juntar a seus amigos, Dominic olha fixo para mim. Nossos olhos se prendem e aquele frio na barriga, aquela vontade de correr para os braços dele, de sentir a sua boca na minha, me invade como uma onda invade a praia.

—Esse cara não tem limites mesmo. –Tob comenta trincando os dentes. —Viu que ele teve a cara de pau de ficar com a Saly Wonder na festa-velório da Tamara, ontem?

Viro a cabeça imediatamente, não querendo acreditar no que acabo de ouvir.

Hanna boceja.

—Vi. Os dois não se desgrudavam. Mas a verdade é que todo mundo sabe que o lance do Dominic com a Tamara não era sério. Poderia ser pra ela, mas pra ele nunca foi. Acho que por isso ninguém estranhou ao vê-lo na festa com a Saly.

Lua Negra#Wattys2017Leia esta história GRATUITAMENTE!