12. FERIDA QUE SARA

8 0 0

Para Ela, de G.W.T.

Ainda tenho saudades.

Saudades Daquelas Tardes. Daquelas Raras Noites. Saudades de Nós Dois.

Tudo que a memória traz à tona, que ela recupera. Colorindo novamente retratos velhos e desbotados cuja vivacidade o tempo desfez.

Mas os deuses sabem bem que tenho meu quinhão de felicidade.

Acabei guardando comigo o amor que dei. Ele adormece, morno, acompanhando silenciosamente cada batida do meu coração.

Está aqui. Em algum lugar aquela luz brilha, onde há esperança e conforto.

Porque o amor, este permaneceu.

O meu amor. Aquele que dei.

Aquele mesmo amor, mesmo cheio de defeitos, mesmos defeitos. Talvez nem tanto, talvez nem sempre.

Ainda permanece. Usado, devolvido, quebrado.

É o meu amor. Aquele que dei.

O beijo é o meu beijo. O abraço é o meu abraço. As palavras são as minhas palavras.

O amor é seu.

E é meu.

PS: está tudo bem. Fica bem.

CARTAS PARA ELA #2Leia esta história GRATUITAMENTE!