Diversos #29 - O Manual de Boas Práticas do Autor Independente

468 53 31






Hoje, trago um texto incrível de Soraya Coelho publicado no Medium. Deixo o link dos perfis dela (no Medium e no Wattpad) para que possam acompanhar os demais textos.


"Então você decidiu publicar, de forma independente, aquele projeto de livro que tinha guardado? Não importa qual suporte vai usar — livro físico, digital ou ambos — o trabalho de um autor independente não para após a publicação.

Dificilmente você terá à sua disposição uma equipe de marketing e assessoria de imprensa para ajudá-lo a divulgar sua obra nos canais certos, conversar com possíveis parceiros/resenhistas ou participar de eventos. Ser indie inevitavelmente te transforma em uma pessoa pública e você precisa estar pronto para lidar com isso.

Portanto, seguem algumas coisas que aprendi — tanto como escritora indie quanto como analista — que funcionam como ótimos lembretes profissionais.


Tenha consciência de que você é uma figura pública

As pessoas estarão atentas ao que você fizer ou disser — o que é ótimo para divulgar seu trabalho e péssimo caso você seja um babaca em potencial.

"Isso significa que não posso fazer mais nada do que eu gosto?" Não! Isso significa que você precisa pensar N vezes no tipo de juízo de valor que emite. Suponho que sua audiência seja diversificada e ninguém quer ouvir/ler coisas ofensivas de um artista cujo trabalho admira. Além disso, principalmente para públicos mais jovens, mais que um escritor é possível que você seja um formador de opinião.

O você-autor não pode se dar ao luxo de destilar preconceito, desinformação ou alimentar picuinhas desnecessárias. O você-você também não deveria, é claro, mas estou falando apenas da esfera profissional aqui.


Não cultive inimizades

As pessoas do outro lado da mira do seu ego são isso mesmo: pessoas. Esteja pronto para perdoar eventuais vacilos.

Pensando um pouco além, elas são potenciais — potenciais leitores, editores, resenhistas, etc. Tudo isso pode ser explorado a seu favor e você precisa fazer sua parte. Não precisa morrer de amores por todo mundo tampouco manter próximo de você pessoas que considere tóxicas, mas não há razão para disparar ofensas em qualquer espaço em que caiba o diálogo. Na dúvida: converse.


Não abuse da boa vontade alheia

O ecossistema de escrita independente nacional é bem restrito — não raro você vai se ver falando com as mesmas figurinhas em diferentes espaços. Na maior parte do tempo todos estarão dispostos a te ajudar — afinal, autores unidos implicam em melhores resultados para a literatura brasileira.

O problema começa quando você não sabe fazer nada além de divulgar o seu trabalho. Se você não é capaz de participar de discussões construtivas, oferecer ajuda, compartilhar o trabalho dos amiguinhos e todo o seu tempo livre é usado para disparar links dos seus livros você é um C-H-A-T-O — e um serial spammer do pior tipo.


Esteja pronto para receber críticas

Sim, você será criticado — faz parte do show. Esteja pronto para lidar com isso. Ninguém é tão bom que não possa melhorar. Além disso, eu tenho a crença pessoal de que existe algo fundamentalmente errado em qualquer obra que receba tão somente críticas positivas.

Na última agência em que trabalhei recebi um conselho valiosíssimo da planner que fazia dupla comigo:

"Quando você estiver diante de um cliente e ouvir palavras duras, não responda. Baixe a cabeça, reflita se o que ouviu faz sentido e, a partir daí, reavalie e melhore o seu trabalho."

O leitor nada mais é que o cliente do autor, afinal é para que alguém leia que passamos tanto tempo escrevendo feito malucos. Eu entendo que queremos apenas os louros da glória depois de tanto trabalho solitário, mas vivemos no mundo real e aqui esforço nem sempre é garantia de retorno positivo. Que ótimo! Significa que ainda escrevemos sobre e para pessoas de carne e osso.

Portanto, sua obrigação moral enquanto autor independente é não perder tempo argumentando, reclamando ou choramingando sobre críticas negativas.

Seu tempo é curto: vá escrever!"



***
A participação de vocês é imensamente importante! Peço que usem os comentários para críticas, perguntas, opiniões e sugestões de temas. Se gostarem, não deixem de votar e adicionar à sua lista de leitura para não perder os próximos capítulos.

GUIA do Escritor de FicçãoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora