Prólogo

35 0 0


Havia quinze anos que a guerra entre as quatro raças mais poderosas de Kargeth tinha terminado. Os Anões, Elfos e Homens tinham se aliado para combater os Orcs do Deserto Negro. Mesmo não tendo nenhuma amizade entre si, diziam que preferiam se aliar do que deixar que os Orcs expandissem suas terras. O líder dos Orcs Negros morreu na batalha principal. Assim, aconteceu o que Blorgk pensa ter sido a pior coisa que aconteceu ao seu povo: o líder seguinte simplesmente desistiu da batalha, porque estava em desvantagem e consequentemente havia perdido sua honra como guerreiro. Além de desistir da batalha, Tardash, que continua sendo o líder dos Orcs Negros, fez uma aliança com as outras raças, fechando acordos comerciais e assegurando a paz para seu povo às custas de seu sofrimento. O povo de Deserto Negro não estava satisfeito com essa situação, porque Tardash e os orcs que vivem dentro de seu castelo têm privilégios, ficando com os melhores materiais que são importados e deixando o resto para a população. Para piorar, o castelo fica em um dos pouquíssimos locais da região do Deserto Negro que possui água potável, pasto para criação de gado e terra para plantio, o Oásis Negro, que é rodeado pelas muralhas do castelo. O líder usufrui de todos os benefícios da sua posição sem se importar com o que o povo pensa, além de cobrar pela água que fornece a população fora das muralhas. Blorgk não conseguia entender como os líderes da orgulhosa raça dos Orcs Negros tinham se transformado em um bando de burocratas fracos e, pior ainda, não conseguia entender como o povo, que estava em um número muito superior aos dos burocratas e guardas do castelo juntos, aceitava essa humilhação. Sempre que comentava isso com seu tio, ele dizia que apesar das dificuldades, os Orcs Negros realmente estavam experimentando uma paz relativamente duradoura, coisa que nunca tinha acontecido antes, e por este fato ter sido alcançado por Tardash, eles toleravam essas injustiças. Para Blorgk, isso era uma humilhação muito grande e ele só tinha certeza de uma coisa: os verdadeiros Orcs Negros preferem morrer lutando do que serem subjugados em uma batalha.

O pai de Blorgk era um tenente do exército orc e morreu na guerra. Seu tio Karth, irmão de seu pai, também participou da guerra, mas retornou para casa vivo e construiu uma forja para conseguir sobreviver. Na época em que a guerra terminou, Blorgk ainda era jovem e vivia com sua mãe. Dois anos após a guerra, sua mãe faleceu por causa de uma moléstia desconhecida e seu tio ficou responsável por ele.



AscensãoLeia esta história GRATUITAMENTE!