3

1.9K 137 8

Puxei o ar para mim tentando me controlar diante da situação que me  encontrava agora

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Puxei o ar para mim tentando me controlar diante da situação que me encontrava agora. Seus olhos verdes tentavam entender o que estava acontecendo mas nem eu sabia, engasguei com a minha própria saliva enquanto observava a loira me encarando estática.

— Jura? Que ótimo! Ele nunca tinha me dito que iria casar.

— É uma situação particular, ele não iria expor isso para sua secretária. — Estava demorando demais pra ela mostrar as garras.

— Não, eu concordo, temos uma relação profissional.

— Que bom, eu gostei de te conhecer Summer. Nós podíamos almoçar qualquer dia desses.

— Claro, eu vou adorar sua companhia.

Corri para a sala de reuniões, eu não poderia estragar tudo porque estava abalada com a grande noticia de que meu chefe iria se casar.

A reunião havia terminado às quatro e meia da tarde, eu não acreditava que havia passado a tarde inteira presa lá dentro. Aaron parecia contente, trabalhamos nesse projeto por duas semanas e nossa apresentação tinha ficado impecável.

— Você foi ótima hoje. Temos uma festa amanhã, sugiro que tenha um vestido.

Sua piscadela fez meu corpo estremecer, ele não podia ter esse poder todo sobre mim. Eu estava com raiva de Aaron por não ter me contado que iria se casar.

— Eu não vou com você.

— Você sabe que vai.

Seus olhos estavam encarando descaradamente meus lábios. Quando minha sala ficou tão quente?

— Para de fazer isso. Não vai funcionar comigo.

— Isso o que?

— Me encarando com esses olhos e fazendo essa coisa com a boca, não vai funcionar comigo.

— Mas eu não estou fazendo nada.

— Você é tão irritante! Para de olhar pra minha boca.

— Quem disse que eu estou olhando pra sua boca?

As palavras saiam de seus lábios como se ele estivesse falando algo sexy, eu estava completamente hipnotizada. Seus olhos não se desviaram da minha boca, prendi meu lábio inferior com o dente propositalmente arrancando uma risada de Aaron.

— Você é esperta.

— Você é inconveniente.

Deixei a empresa ainda com um sorriso, tudo estava indo bem até aqui. Decidi chamar um táxi para ir pra casa já que Linda estava ocupada e não poderia vir me buscar, tudo seria mais fácil se meu carro não estivesse com a mamãe.

Me joguei no sofá assim que entrei em casa, meus músculos imploravam por um pouco de conforto. Tudo que eu queria era um banho relaxante de banheira. Meus pensamentos foram interrompidos por batidas intensivas na porta.

Doce SeduçãoLeia esta história GRATUITAMENTE!