UM: NICHOLAS

5.8K 415 406

Quando a luz do sol atravessa a janela do meu quarto à procura do meu rosto, ela não o encontra. Hoje é o dia do Ritual, o dia onde todos os alunos da ZaCo Beach School se encontram à beira do mar, em volta de uma fogueira. Pode parecer algo sem graça, mas não é. Compartilhamos segredos, histórias das férias, fazemos promessas para o decorrer do ano e reencontramos nossos amigos um dia antes de todo o inferno voltar a acontecer, foi por isso que eu acordei cedo, para me preparar, para pensar em algo que fará meu último ano escolar valer à pena.

— Está nervoso? — pergunta minha mãe após entrar no meu quarto carregando em seus braços uma cesta com minhas roupas lavadas.

— Um pouco, é o meu último ano, mãe.. E eu ainda não decidi o que quero fazer, se quero fazer.. — respondo logo em seguida, deixando meu notebook sobre a cama.

— Não se preocupe com isso, você ainda tem um tempo para pensar. — ela diz enquanto guarda as roupas em seus devidos lugares — Mas você não ia para a Fallwour com o Derek?

Derek era o meu melhor amigo desde.. sempre! Nos conhecemos no infantil, após ele ter perdido um dos seus carrinhos e eu resolver dar a ele um dos meus, depois disso a nossa amizade decolou. No ano seguinte Derek veio morar no mesmo bairro que eu, nossa aproximação ficou maior ainda, como irmãos. Anos se passaram e continuamos unidos, faríamos tudo um pelo outro.

— Sim, mas.. eu já não tenho tanta certeza, foi o que planejamos desde que entramos no ensino médio e a Fallwour é ótima, mas pra falar a verdade eu só estou indo para não me distanciar dele. — respondo, por fim.

Minha mãe se aproxima de mim, exibindo um sorriso acolhedor. — Meu amor, você não pode viver para os outros, você tem que viver para si mesmo, embora o Derek seja o seu melhor amigo, vocês dois tem pensamentos diferentes, gostos diferentes, e se a amizade de vocês dois for tão real assim, nem a distância vai abalar, acredite nisso. — ela conclui, beijando minha testa e me deixando sozinho no quarto.

Turbilhões de pensamentos rodeiam minha cabeça, o que fazer no ritual, como vai ser o ritual, quem vai estar presente no ritual e mais algumas outras coisas. Para acalmar meus ânimos, decido tomar um banho.
A água cai em temperatura ambiente, nem quente nem fria, aquela temperatura agradável para uma cidade da Califórnia. Quando passo pelo principal, me seco rapidamente e vou direto ao espelho, analisar o meu estado; Cabelos castanhos escuros e lisos, bagunçados e ainda úmidos do banho, pele clara com alguns pontos de água, olhos azuis acinzentados e um físico consideravelmente bom, magro, porém com algumas definições que forçavam-se à aparecer.

Resolvi me arrumar de imediato, mesmo faltando exatamente duas horas para o início do ritual; bermuda jeans até a altura dos joelhos, camiseta de mangas normais na cor branca com uma estampa do Batman e sandálias, afinal, iríamos entrar na água. E assim eu fiquei à esperar, jogando videogame e comendo algumas besteiras até o horário chegar.

Quando desci as escadas do segundo andar encontrei meus pais na sala, assistindo ao jornal local que informava sobre o ritual na praia que era como um passaporte para o início do ano estudantil.

— Já vai? — questionou meu pai, desviando o olhar da televisão para mim.
— Já sim, quero encontrar com o pessoal logo, pegar um bom lugar. — respondi, enfiando ambas as mãos em meus bolsos.

— Certo, precisa de algum trocado? — ele perguntou, se inclinando para pegar a carteira sobre a mesa de canto.
— Ah, não, não precisa.. economizei alguns trocados dos meses passados e tenho um bom dinheiro aqui.

— Hum, bom garoto. — observou minha mãe, dando uma risadinha em seguida.
— Tudo bem, juízo e não volte muito tarde. — meu pai concluiu, dando uma piscadela para mim.

Depois do Ritual (Romance Gay)Leia esta história GRATUITAMENTE!