Capítulo 49 - Penultimate Chapter

44.2K 2.8K 564

A porta vai se abrindo lentamente, até que... Jady aparece dando um susto em nós.

Jady- Desculpa, eu não resisti! - Diz rindo da cara de susto do Nicholas e se sentando ao meu lado.- É impressão minha ou a sua casa tá mais arrumada Nick?

Nicholas- É a magia de Madson Arley! Ela que a arruma a casa.

Jady- Finalmente você achou alguém pra consertar essa sua vida! Já tava mais do que na hora..

Nicholas- Hahaha, engraçadinha. Eu preciso sair, mais tarde eu volto.- Diz um pouco frio e sai.

Era engraçado como o humor de Nicholas muda tão rápido, uma hora tá todo sorridente e em outra tá sério. Realmente não consigo entender, Jady me olha confusa.

Jady- O ele tem?

Eu- Não sei, Nicholas é assim, já me acostumei.

Jady- Deixa só quando ele voltar, vou espancar a cara daquele fidamae!- Diz e eu fico rindo.- Então Mad, que tal darmos uma volta, sei lá, ir ao shopping?

Eu- Eu não posso, preciso ficar de repouso.

Jady- Porque? Aconteceu alguma coisa com o bebê?

Eu- Ontem teve um probleminha e eu acabei passando mal, o médico falou que eu preciso ficar de repouso por alguns dias.

Jady- Que pena, mas.. nós podemos fazer algo por aqui mesmo, só ficar de bobeira.- Diz e eu assisto.

{...}

Depois de tomar um banho e fazer todo o necessário, eu e Jady ficamos conversando e fazendo várias coisas a tarde toda.

Jady é bem diferente dá Abby, mais simpática, mais amigável, muito melhor que Abby.

No final dá tarde Emma chegou e se juntou a nós, elas ficaram por pouco tempo e logo foram embora, Nicholas chegou e até agora não falou nada.

Se ele falou eu nem escutei por estar muito focada na série. Nicholas vai pro quarto e ouço o barulho do chuveiro.

Depois de um tempo, vejo que já estava tarde e vou pro quarto dormir, entro e Nicholas estava começando a tirar a toalha, me vê envergonhada e sorri.

Eu- Desculpa!- Digo saindo do quarto e encostando a porta.

Nicholas- Tudo bem, você já viu antes mesmo.- Diz rindo.

Abre a porta em poucos minutos, entro já procurando meu pijama, vou ao banheiro e me troco, Nicholas já estava deitado na cama olhando pro teto.

Nicholas- Sabe, eu estive pensando..A gente poderia viajar pra algum lugar diferente, sei lá, passar o tempo.

Eu- Não podemos, semana que vem começa às aulas, meu trabalho, e falta pouco tempo para Savannah nascer.- Digo me deitando ao seu lado.

Nicholas- Por falar em emprego, eu tô tentando arrumar um, mas tá difícil.

Eu- É só ter calma, se você quiser depois eu te ajudo a fazer um currículo melhor.

Nicholas- Certo, depois a gente faz.- Diz sonolento

Me viro pro outro lado pregando os olhos, o silêncio me fazia pensar e sentir melhor Savannah trocando de posição, era tão incrível a sensação que nem ouvi direito Nicholas me chamar.

Eu- Oii..

Nicholas- Antes dá aposta, quando a gente estudava, você gostava de mim?

Eoq? Eu nunca tinha pensado nessa possibilidade, Nicholas me irritava desde o 8° ano, com o tempo só foi piorando, eu nunca senti um sentimento a não ser raiva por ele me humilhar na frente de todos e as vezes ódio quando ele grudava chicletes no meu cabelo, eu gritava de dor pra sair aquela merda por culpa dele. Acho que nunca gostei dele como eu gosto agora.

Pera

O que eu tô pensando? Eu gostando de Nicholas Walker? Isso não pode ser possível!

Nicholas- E então, não vai me responder?

Eu- Desde o 8° ano eu tenho raiva de você, desde quando você grudava chicletes no meu cabelo.- Digo e ele fica sério mas depois ri.

Nicholas- Eu gostava de te irritar era engraçado, você ficava fofa.

Eu- E porque você gostava de me irritar? Aquilo não era legal, chiclete no cabelo dói sabia?- Digo rindo também.

Nicholas- Eu não sei, deve ser porque você não gostava de mim, todas as outras eram apaixonadas por mim menos você, talvez se eu te irritasse você me notaria...- Diz pensativo, até que faz sentido.

Nick.

Eu sempre irritei a Madson, mas nunca sabia o porque, ela não gostava de mim, isso era o diferencial nela. Eu gostava dela, quaria sua atenção, mas ela nunca queria eu perto dela.

Isso me fez ter tanta raiva que eu parei de gostar dela, pelo menos pensei que tinha parado, mas não, eu gosto dela até hoje, esse sentimento só estava escondido. Hoje o sentimento é mais forte, mais real, não uma paixonite do ensino fundamental, isso tava tão guardado que eu nem sabia identificar.

Talvez ela não sinta o mesmo por mim, só vou saber se perguntar.

Eu- Madson..- Digo e ela me olha atentamente.

Minha coragem simplesmente desapareceu, não sai mais nenhuma palavra dá minha boca, estava seca, e minha língua estava travada.

Engoli o seco e Respirei fundo.

Eu- Eu te amo... Você me ama?- Pergunto de uma vez e ela continua me olhando séria.

Que merda eu fui fazer?

Continua...

Apenas Uma Aposta - 1°e 2° TemporadaLeia esta história GRATUITAMENTE!