Capítulo 24

198K 15.5K 5.4K
                                                  

Por Emma

Acordo com a claridade da janela batendo no meu rosto.

Mas que porr*, quem abriu sá merda?

Me levanto e fecho a cortina deixando o quarto no escurinho novamente, percebo que sou a única no quarto. Começo a lembrar dos acontecimentos da noite anterior até ficar bêbada e não lembrar de mais nada.

Eu e Bran bebemos, dançamos, nos beijamos, duelamos feitiços de Harry Potter, dançamos denovo, nos beijamos denovo, ele postou uma foto nossa, dançamos denovo. Depois disso me lembro que eu, Bran e Olivia fizemos uma aposta de quem viraria mais shots sem passar mal, sei que ganhei. Consegui tomar mais de dez shots sem vomitar, já ele no sétimo colocou tudo para fora, e a Olivia aguentou nem três.

Fracotes.

Depois disso bebemos mais e mais, e depois disso não me lembro de mais nada.

Meu pai do céu, que eu não tenha feito nada errado ou constrangedor.

Amém.

Pego meu celular e vejo que já passa das duas da tarde, resolvo levantar e tomar um banho. Quando entro no banho, sinto meu joelho arder, quando o olho vejo que está ralado.

Mas que merda, ralei meu joelho e nem lembro como.

Preciso descobrir como isso aconteceu.

Será que o Bran tem culpa nisso? Duvido de nada.

Saio do banho e coloco um shortinho folgadinho de cupcakes e meu moletom de girassol.

Super tendência migas.

É a nova moda, super tendência.

Ta parei.

Desço e encontro Ron e Olivia sentados abraçados num dos sofás, quando Ron me vê ele diz:

-A Margarida acordou gente.- sorrio.

-Ué, não era Girassol?

Alguém cochicha no sofá do lado, quando olho vejo que o Bran. Ele está deitado com a cara entre um dos travesseiros, mas acaba olhando na minha direção e sorrindo. Ando em sua direção e me deito do seu lado de costas para ele, me surpreendo quando ele passa um dos braços por cima de mim e me abraça, me aconchego mais perto dele e digo:

-Bom dia pessoas, por favor me digam que não sou a única morrendo de ressaca?- solto um suspiro cansado e Bran me puxa mais na sua direção também se aconchegando e diz:

-Você não é a única, já estou até fazendo meu testamento mentalmente.- rio baixinho.

-Eu estou morrendo também, e isso me deixa muito revoltada. Não posso morrer agora, preciso me casar primeiro.- diz Olivia se aconchegando no Ron.

-Ai não acredito, eu não mereço tanta gente dramática assim de uma vez não.- Ron revira os olhos.- Já não aguento mais ir buscar remédio pra curar gente de ressaca.- ele levanta e começa a ir para a cozinha, mas não antes de dizer- Dá próxima vez façam que nem eu, bebam vinho, e bebam pouco.

-E qual a graça disso?- pergunta Bran- Tem que meter é o loko cara.- começo a rir e Olivia me acompanha.

Ron chega com um comprimido e um copo com água e me entrega, me sento saindo do abraço de Bran e tomo. Entrego o copo para ele agradecendo, ele coloca o copo na mesinha da sala e volta a se sentar do lado da Olivia e a abraça. Volto a me deitar e Bran me abraça. Me lembro do joelho ralado e pergunto:

-Então gente, alguém sabe por que estou com o joelho ralado?- Ron me olha e diz:

-Depois que vocês ficaram bêbados você empurrou o Bran no mar e antes que ele te alcançasse e te empurrasse também, você saiu correndo,mas como você já é desastrada e ainda estava bêbada, caiu que nem tomate podre.-Bran começa a rir histericamente e eu coro de vergonha.

Amores Londrinos (1) - A Garota Do Quarto Ao Lado (Concluído)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora