Capítulo 23

213K 15.9K 13.1K
                                                  

Por Emma

Eu nunca fui como as outras garotas, aquelas garotas que sempre diziam esperar pelo príncipe encantado, que se guardam para o seu amado. Não, nunca fui. Nunca me importei por isso, meu primeiro beijo foi com um garoto que era da minha turma de literatura, ele era bonitinho, mas nada surpreendente. Me lembro que ficamos atrás da escola num dia chuvoso, me lembro de não ter ido agasalhada, e me lembro dele ter me dado seu casaco. Depois disso ele se tornou minha primeira paixãozinha da escola.

Há pesquisas que relatam que 90% dos jovens dizem que seus primeiros beijos foram horríveis, tenho que dizer que fiz parte dos outros 10%, ainda bem, meu primeiro beijo não foi nada horrível, confesso que foi estranho, claro que foi, primeira vez que tem duas línguas na sua boca é super estranho. Mas nada horrível, foi até bom. Depois disso fiquei com outros. Fiquei com vários e namorei alguns.

Naquele tempo eu pegava geral, hoje não me orgulho disso. Mas em relação a primeira vez, sempre fui um pouco medrosa, deve ser por isso que um dos meus ex namorados da adolescência me traiu com a minha ex melhor amiga da época. Me guardei até a faculdade (sim, perdi minha virgindade com o idiota do Eric). E sobre essa tal ex amiga, ainda falarei sobre ela. Mas não agora.

Mas enfim, estou fugindo do assunto, o que quero dizer que todos os beijos que já tive na vida, nenhum deles, nenhum deles mesmo, se compara a esse.

Esse com toda a certeza será o melhor beijo da minha vida, o nosso beijo teve uma sintonia tão perfeita, como se não fosse o nosso primeiro beijo(juntos).

O combinado era só um beijinho para o Olivia tirar a foto. Mas acabamos nos beijando de verdade. Não foi um beijo de cinema, porque beijos de cinema na maioria das vezes são tão sem graça, sem sentimento, sem emoção, só encostar de lábios. O nosso não, o nosso foi um beijo real, um beijo com sentimento. Não sentimento de amor, mas sentimento de se sentir entregue.

E o seu beijo tem gosto de tequila.

Se antes eu já amava tequila, imagina agora?

O beijo durou por um tempinho consideravelmente longo, só o paramos porque precisávamos respirar.

Encerramos o beijo, mas continuamos abraçados, minhas mãos em seu cabelo e suas mãos em volta da minha cintura. Nos olhamos por alguns segundos até que digo para quebrar um pouco o clima desconfortável que está começando a aparecer.

-Feliz Ano Novo Bran.- digo um pouco ofegante e ele sorri.

-Feliz Ano Novo Unicórnio.- sorrio pelo apelido.

-Olha, eu tenho que dizer, até que você não foi nada mal. Que pegada em.- me abano fingindo estar com calor (e estou) e ele ri.

-Você também não foi nada mal,- ele sorri maliciosamente ainda me abraçando- você subiu um pouquinho no meu conceito Emminha.

Sorrio divertida e digo:

-Ainda vou arrancar essa sua língua, pra ver se você para de me chamar assim.

-Mas como você vai continuar me beijando assim?- ele diz super maliciosamente.

-Você não presta Bran.- sorrio e me viro na direção da Olivia e a vejo beijando meu irmão- Será que ela tirou a foto?

-Espero que sim. Agora vamos lá, desejar Feliz Ano Novo para eles e atrapalhar o casal.- ele segura a mão e me puxa em direção a eles.

💃💃💃💃💃💃💃💃💃💃💃💃💃💃

Por Brandon

Pqp.

Que beijo foi esse? Essa garota não vai ter nenhum defeito mesmo?

Amores Londrinos (1) - A Garota Do Quarto Ao Lado (Concluído)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora