HORINHAS.

398 36 0

- Alô, mãe?
- Lisa! Eu posso saber por que o Fernando ficou te esperando mais de duas horas na porta do ballet e você simplesmente não saiu?

Ela estava gritando, desesperada.

- Eu esqueci de avisar, mãe...decidimos vir pra Bruna ver um filme.
- Como você faz isso comigo, Lisa? Você sabe o medo que eu tenho dessa cidade, minha filha! Até que horas vai isso aí?
- Eu sei, mamãe, me perdoa. Devo ficar mais umas horinhas e volto de uber pra casa.
- Não faça isso nunca mais, Lisa!
- Não farei.
Minha mãe desligou o telefone e eu coloquei o iPhone 7 rosé no balcão. Fora um presente do meu pai e cada vez que eu olhava para aquele celular eu me sentia mais perto dele. Eu o amava.
Era o melhor celular que eu já tinha ganho na vida.
- Minha mãe queria saber onde eu estava.
- "Mais umas horinhas"?
- Algum problema?
- Não. - Ian deu uma risadinha.
- Não?
- Não, ué.
Ele parecia estar sendo irônico e aquilo estava começando a me irritar.
- Você não parece sincero.
- Você é complexada?
Sem conseguir me contar, meu queixo caiu.
- Como é?
- Se eu já te disse que não, é não!
- Ok!
- Ok!
Ficamos 15 minutos sem nos falar.

LISA [COMPLETO - EM REVISÃO]Leia esta história GRATUITAMENTE!