VIRGEM.

1K 67 0

Diferente da maioria dos seres humanos, eu não sou impulsivo. Nunca fui. Por ser um cara de 22 anos que está perdendo um ano da vida viajando o Brasil todo com uma mochila nas costas, eu tenho a necessidade de ser absurdamente planejador.
Talvez seja o meu signo...é Virgem mesmo que é todo organizado? Não me interesso muito por essas coisas.
Eu nunca fui impulsivo. Mas, parado num congestionamento em plena Avenida Epitácio Pessoa às quatro e vinte e cinco da tarde, posso me defender dizendo que eu não estava em mim. Os olhos da menina dentro do táxi ao lado do meu me tiraram de mim.
O sol bateu de relance nos cabelos dela, curtos, quando ela colocou a cabeça para fora da janela, provavelmente tentando ver quantos carros estavam na frente.
Parecendo irritada e apressada, ela revirou os grandes olhos, inspirou e os voltou para o celular.
E eu não conseguia parar de olhar. Eu a assisti em câmera lenta por alguns segundos.
Cada movimento involuntario daquela menina parecia ter sido meticulosamente calculado. Olhos. Nariz fino. Cabelos claros mas não loiros, presos num rabo de cavalo perfeitamente feito. Eu fiquei sem ar. Ela respirava poesia sem nem fazer esforço. Ela era obra de arte pura. E eu queria conhecer cada pincelada dela.
Então, quando o congestionamento finalmente se transformou num trânsito normal, eu precisei pedir ao motorista:

- Siga aquele táxi.

LISA [COMPLETO - EM REVISÃO]Leia esta história GRATUITAMENTE!