A Formatura

363 24 11


Era quase dez horas da noite quando chegaram novamente a casa de Cat.

-Aí estão vocês – Disse a mulher quando abriu a porta pra eles – Se divertiram muito?

-Sim, para caramba – Dylan respondeu animado – Foi um dos melhores dias da minha vida.

-Da minha também – Falou Jake e Joe concordou.

-Vamos descansar essa noite aqui – Kevin dissera – Umas seis horas da manhã partiremos para casa. Espero que não se incomode Cat...

-É claro que não. Podem ficar o tempo que quiserem.

Eles jantaram na cozinha de Cat, junto com a dona da casa. Aquele momento foi bastante divertido, com risadas, histórias e comida deliciosa. Jake tinha amado aquela mulher, não só pelo seu senso de humor e personalidade forte, mas também por ter sido tão gentil e acolhedora com eles.

Adoraria ter uma mãe assim, ele pensou.

-Já fiz tantas loucuras na minha juventude – Cat estava dizendo.

-Você ainda é jovem Cat, que história é essa? – Kevin perguntou.

-Ah Kevin, é por esse e outros motivos que você sempre foi o meu favorito. Obrigada.

-Que tipo de loucuras? – Jake estava curioso.

-Ah querido, muitas. Se eu contar, vou ficar falando até amanhã...

O celular de Kevin tocou de repente.

-É o seu pai Dylan - O rapaz disse – Toma aqui, fala com ele. Diz que nós vamos passar a noite fora, mas que estaremos em casa amanhã.

-Por quê eu?

-Comigo ele só vai gritar. Anda logo.

Dylan pegou o celular, atendeu e falou com o pai.

-Oi pai. Sim, é o Dylan. Nós estamos bem. Vamos passar a noite fora, não se preocupe. A gente tá na casa de uma amiga do Kevin... Isso. Não podemos voltar agora. É. Tudo bem. Ok, até mais.

-E então?

-Ele tá puto e disse que nós estamos encrencados quando voltarmos pra casa.

-Eu já imaginava isso... – Disse Kevin, sem mostrar nenhum sinal de arrependimento.

Algum tempo mais tarde, eles se separaram. Cat foi para o seu quarto assistir um reality show que gostava. Joe e Kevin tinham ido dar uma volta pela casa. Jake e Dylan decidiram ir tomar um ar fresco no quintal.

A noite estava fria e estrelada. Jake e o skatista começaram a caminhar pelo quintal enquanto conversavam.

-A Cat é muito legal mesmo não é? – O loiro perguntou.

-Sim. E eu estou bolado que o Kevin não tenha me falado dela antes. Meus pais sempre se perguntavam aonde o Kevin passava a noite quando não estava em casa. Às vezes ele sumia por dias. Agora sei que ele esteve aqui junto com os amigos.

-O que você mais gostou de fazer hoje?

-Hm... Difícil. Fizemos tanta coisa legal. Mas acho que foi aquela hora no observatório junto com você...

-Eu gostei de caminhar na praia.

-A água tava muito gelada.

-Sim. É verdade.

Nos fundos do quintal da casa de Cat havia bancos de pedra. Os dois decidiram se sentar ali e ficaram olhando para as estrelas.

-Naquela hora na praia... Eu percebi que tava rolando um clima entre o meu irmão e o Joe – Disse o skatista de repente, fechando os braços sob o peito para se proteger do frio.

A Vida de Jake (Romance Gay)Leia esta história GRATUITAMENTE!