Felipe

Já estava anoitecendo e a chuva que começara na hora do almoço se mantinha constante. Olhando o céu com tons avermelhados, conclui que o melhor era chegar em casa o mais rápido possível, o que significava finalmente descansar.

Quando fui em uma convenção na cidade vizinha não imaginei passar o fim de semana lá, preso com vários médicos. Pessoas que usavam o intervalo entre uma apresentação e outra para ostentar seus vários diplomas e residências.

Estava saturado, não conseguia entender nenhuma palavra, minha visão cada vez mais turva era o claro sinal que cheguei ao meu limite. Passei no hotel, arrumei o pouco de pertence que havia levado e as roupas que acabei comprando para passar o dia, no intervalo desmaiei na cama.

Sentado no banco do carro, balanço a cabeça para afastar da memória o sonho estranho que tive, fixo meu olhar na estrada mas não adianta, lembranças daquele pesadelo caem sobre mim com a mesma intensidade da tempestade.

Risadas de crianças, passos, vultos de cabelos ao vento, cheiro de grama recém cortada.

- Peguei! Está com você. - Olho a menininha de sorriso travesso e olhar doce com cabelos negros balançando de um lado para o outro.

Atordoado observo a doce menina correndo para longe de mim, ainda processando o que acabara de acontecer me vejo correndo em sua direção.

- Você não vai conseguir fugir por muito tempo - grito para a doce menininha, ela balança a cabeça negando enquanto se afasta cada vez mais de mim.

- Vem Pippo - grita mas sua voz sai como um sussuro.

- Estou indo espere por mim - falo o mais alto que consigo mais minha voz não sai, quando dou por mim estou em um lugar escuro não consigo ver nada. Tateio tudo a minha volta para sentir caso algo esteja próximo, porém apenas sinto a testura de uma fumaça preta.

- Tem alguem aí? - grito para o nada, ouvindo apenas o ecoo da minha voz . Pensa Felipe, o que esta acontecendo?

Sem nenhuma resposta aparecente começo a andar de um lado para o outro no escuro.

- Vamos ser amigos pra sempre -Ouço a voz aparentemente conhecida, como se a pessoa estivesse ao meu lado - juro juradinho que nunca vou te deixar. - Mais uma vez aquela voz preenche o espaço onde estou.

- Quem esta aí? - grito - onde você está?

- Pippo você prometeu!

Tento seguir a voz, mas um clarão me atinge. Tapo os meu olhos com uma das mãos enquanto estendo meu outro braço enfrente ao meu corpo.

Tudo está perfeitamente organizado nem parece o quarto de um adolescente. Cama com os travesseiros perfeitamente alinhados e lençóis cobrindo todos os lados do colchão, paredes em tons de creme com marcas de fita onde antes ficava um pôster de uma banda de rock famosa, troféus de vários campeonatos esportivos em prateleiras perto da cama, livros em outra extremidade e uma janela com vista para os jardins na parede em frente a cama. Olhando assim, estava normal se não fosse uma mancha de sangue no chão e um porta retrato estilhaçado no lado oposto ao que eu me encontrava.

Eu sabia exatamente onde estava, este era o meu quarto, minhas coisas. Me aproximei do porta retrato e consegui pegar a foto, entretanto, a imagem nítida agora estava ensanguentada, não era só a foto, apavorado joguei a foto, tinha sangue nas minhas mãos, tirei a camisa a fim de limpar o sangue mas ela ficou ensopada.

- Droga, droga, argh - que porra esta é essa?

Caminho em direção ao banheiro
- tenho que conter esse sangramento e limpar, antes que pegue alguma infecção - ligo a torneira e deixo a água corrente cair sobre as minhas mãos, dando tons vivos de vermelho na pia de material branco.

- Você prometeu Felipe. - Me viro a tempo de ver a doce menina com o rosto banhado em lágrimas bater a porta do banheiro com tanta força que custo a acreditar que uma criança tão pequena possua.

Com dificuldade fecho a torneira, abro a porta e embolo a toalha segurando-a com as mãos fechadas.

- Eu estou aqui minha pequena - tento passar tranqulidade, mesmo que dentro de mim esteja uma confusão.

- NÃOOO - ao longe a escuto.

- Minha pequena. - Minha mente em pânico me guia ao seu encontro.

- É tudo culpa sua - diz em lágrimas - estou com tanto medo.

Vejo a doce menina cair de joelhos toda machucada e coberta de sangue, seu rosto se contorcendo de tanta dor enquanto lágrimas incessantes caem como cascata em seu rosto infantil.

Estático tento me mover, contudo, minhas pernas parecem criar raizes e não se movem, olho pela ultima vez minha doce menina agonizando.

Foi apenas um sonho ruim felipe, repito como um mantra. Com a atenção totalmente voltada para a estrada a minha frente, vejo uma luz alta em minha direção, desvio o carro indo para o acostamento quando o carro da pista contrária desliza com o asfalto molhado e capota parando um pouco distante da estrada.

Estaciono o carro e saio em disparada para o local onde o carro se encontra, felizmente ou infelizmente ele não está de ponta cabeça.

Quebro o restante do vidro da porta do motorista, destranco a porta e a abro, já estou todo ensopado da chuva e logo o motorista também estará. Retiro seu cinto de segurança e checo seus batimentos, tocando seu pulso.

- Graças a Deus ele está vivo - suspiro aliviado, porém esse sentimento se dissolve assim que percebo serem dois ocupantes.

Contorno o carro e faço o mesmo procedimento com a porta, tendo mais dificuldade em abri-la.

- Me ajuda - sussura a moça com dificuldade segurando o meu braço.

Me desespero quando sinto seus braços amolecendo e o rápido olhar que me dirigiu assim que falou, se fechar.

- Eu não vou te deixar - murmuro em seu ouvido quando sua cabeça se apoia em meu peito enquato seu cinto de segurança é destravado - nem que seja a última coisa que eu faça.

________________________

Ola
Troquei o elenco

Filippo Lanza como Felipe Sharman.

Olivia Culpo como Victoria Barcellos.

Liam Hemsworth como Daniel Valesco.

Vou postar aos poucos e espero que gostem. Não esqueçam de votar, comente o que estão achando e se tiverem gostado indiquem o livro.

Aah ja ia esquecer, nosso lindo médico Felipe na mídia

Gostaria de agradecer a Dani Ribeiro, Renata Fogaça e Thais Mendes.

Bjoss ...

Secret Stories - Histórias Secretas (PAUSADO)Leia esta história GRATUITAMENTE!