O caminho até a porta

26 0 0

Todos nós crescemos e vivemos bloqueados pelo medo que é plantado em nós ainda na gestação. É o medo de perder, de não andar, de não chegar, de não obter, da solidão, da velhice, da pobreza, de morrer, medo de morrer sem um final feliz. Ora, o final feliz não será aquele final dentro do caminho que se trilhou?

Aqueles que dizem não os ter (os medos) estão se exercitando em perdê-los, porém, na extinção eu não creio.

A única e bendita forma de matar os medos, pela minha experiência, é abrir-se diante deles, encará-los e lutar. Eu sou um menino do interior que, sem expectativa, poderia ter ficado lá e me contentado com o que eu tinha. Mas eu sonhei muito alto e me pus a caminho, sozinho, e sigo andando rompendo a estrada, ainda sozinho, porque peregrinar é um ato solitário. A mudança só acontece dentro do meu coração, na forma que acontece.

Você sabe que a porta está lá, que a casa está lá. E sabe disso porque conhece cada detalhe do seu sonho e vem trilhando o caminho até a porta, consciente de cada pedra que removeu, cada rio que cruzou, cada céu que olhou.

Até aqui você chegou como?

Quando foi que você aprendeu mais?

Esperamos "estar prontos". A possibilidade aparece quando você está pronto. Então, não se prive de viver. Arrisque! O máximo que vai ocorrer é ser feliz!

© Dan Porto

www.danporto.com

Viver e ajudar a ViverLeia esta história GRATUITAMENTE!