CAPÍTULO 4

83 5 1


CAPÍTULO 4

          Um pequeno ponto de luz estava parado ao fundo de uma enorme tela preta. Parecia que todo o meu corpo havia sido desligado e tudo que me restava era ir, seja lá como, em direção a essa luz.

          Seguir esse ponto me passava a sensação de que algo poderia acontecer, mas não havia nada que eu pudesse fazer sobre isso. Meu corpo invisível seguiu até lá e foi inundado por um brilho.

          Um enorme campo verde surgiu, e no centro estava uma linda garota em um vestido branco. O vestido parecia estranhamente familiar, mas minha consciência preferiu ignorar isso por um momento e se focar na aparência dela.

          O cabelo preto repousava suavemente em seus ombros e caia delicadamente até seu peito. Ela parecia ser extremamente frágil, os braços dela eram tão finos que chegava a ser um pouco angustiante pensar neles fazendo qualquer tipo de esforço.

          A garota sentada olhava para algo a distância enquanto brincava com uma flor, parecia ser um lírio, mas isso não vem ao caso. A sensação de paz que aquela imagem proporcionava era indescritível, eu poderia passar toda uma vida observando isso sem me preocupar com nada.

          Aos poucos, uma segunda imagem foi se formando, outra garota se sentou ao lado da linda menina. As duas eram extremamente parecidas, tanto nas roupas quanto no estilo do cabelo, a grande diferença estava na cor deles. A segunda garota era loira.

          As duas conversaram por um tempo, até que a garota loira se levantou oferecendo a mão para a primeira. Por alguma razão, isso me parecia errado. A garota de cabelos pretos se levantou enquanto era puxada e, assim, as imagens foram borradas.

          O campo verde deu lugar a uma cena de guerra, corpos jogados para todo o lado e, de novo, no centro disso estava a garota com longos cabelos pretos. Parecia que a batalha estava prestes a ser decidida e, assim, ela seria considerada a nova rainha daquele país.

          Por alguma razão, isso me parecia o melhor, mesmo não sabendo o nome dela, ou muito menos quem ela era, ainda assim, eu sabia que ela seria uma excelente rainha para aquele lugar. A espada e o escudo em suas mãos reforçavam essa ideia.

          Como antes, a garota loira voltou à cena, parecia que ela estava chamando a linda menina morena para perto. Mesmo sem ouvir qualquer som, eu pude ver claramente as palavras "irmã" saindo da boca dela.

          E de súbito, a garota morena caiu de joelhos assim que a katana da sua irmã atravessou seu pequeno corpo, por um momento, ela ficou sem entender o que estava acontecendo, até finalmente olhar para a irmã.

          "Me desculpa", essas palavras saíram novamente sem qualquer som, porém foram claramente ditas por ela. Sem compreender o porquê daquilo, eu apenas continuei assistindo a garota morena ser decapitada pela irmã.

          O sangue se misturou com a fina chuva que havia começado, a garota loira se virou em direção ao castelo que estava preste a ser conquistado e começou a andar na sua direção com um sorriso no rosto...

          As imagens, aos poucos, foram se perdendo, e a única coisa que restava era um sentimento de culpa. Estranhamente, era como se eu fosse o responsável pela morte dela. Um pouco de ansiedade se juntou à culpa e aos poucos meus olhos foram se abrindo.

          A visão embasada foi clareando e eu pude notar o ambiente ao meu redor, era um lugar que conhecia bem. Eu tentei levantar meu corpo, mas isso era impossível, uma dor angustiante tomou conta do meu peito e me fez relaxar na cama novamente.

KaiiLeia esta história GRATUITAMENTE!