For every story tagged #WattPride this month, Wattpad will donate $1 to the ILGA
Pen Your Pride

A festa de noivado.

2.3K 229 13

Hoje era um grande dia para mim, só consigo imaginar o quanto esse festa significa para mim, obrigar aquele homem a apresenta-la como sua noiva ver aquele racista, metido que sempre se achou superior,  tendo que engolir o próprio orgulho e desfilar com ela pela festa diante de todos aqueles que sempre desprezaram ela naquele Colégio, o hoje é  o início  da minha vingança. Pensei enquanto colocava aquele vestido lindo e terminava de me maquiar,  esperava por ele,  insisti para que ele vinhece  me buscar,  queria chegar aquela festa em grande estilo.

Na mansão Vitor acabava de se arrumar quando sua mãe entra em seu quarto e fala.

--Filho ainda esta em tempo de desistir desta loucura, imagine ficar noivo essa mulher ela é  uma......

---Negra mamãe, eu amo a cor dela,  aliás eu amo ela, falei aquilo para minha mãe parar te tentar impedir o inevitável,   ela querendo ou não, eu terei que me casar com Alina.

--Vou buscar minha noiva, dona Branca.

---Não consigo aceitar o meu Príncipe  noivo de uma negra.

---Se a senhora continuar insistindo isto a gente vai acabar brigando, espero que trate bem minha futura mulher.
Ele saiu para busca-la assim que chega a mansão, a vê  descendo a escadaria fica hipnotizado olhando para ela que esta linda com aquele vestido.

---Vamos logo estou louca para expor minha mas nova aquisição. Eu falei tocando no braço dele.

---Quando fala assim acaba fazendo com que eu me sinta um objeto que você comprou.

---Para com esse sentimentalismo  barato,  isto só me inrrita Vitor.

---Sabe muito bem o valor que estou pagando para tê-lo ao meu lado, agora vamos mal posso esperar para esfregar meu  noivo na cara daqueles  preconceituosos  que me  humilharam  , quero que todos saibam que agora você é  meu.

Chego a festa de mãos dadas com aquele homem aquilo é  o começo da minha vitória , caminho de cabeça erguida me fazendo de superior, quero que toda essa gente preconceituosa  saiba que eu sou uma mulher vencedora, que aquela garotinha ingênua não existe mas.

Ele me apresenta a vários amigos sempre me segurando pelo braço me abraçando,  aquilo estava me tirando o sossego  sentir aquele corpo tão próximo do meu.

---Esta saindo tudo como você planejou Alina?

---Tudo perfeito!

Eu olho para aquela mulher,  sem conseguir intender,  o porque essa loucura de querer me obrigar a fazer com que todos acreditem que estamos apaixonados.
Que droga de vingança  é  essa que ela planejou contra mim.

---Falta o mais importante Vitor.

---O que? Ele quis saber pegando uma taça da bandeira do garçom que passava naquele momento.

---O pedido, quero que seja bem convincente em seu discurso.

---Quer que eu me declare diante de todas essas pessoas sentimentos, que eu nem mesmo tenho.

Saber que ele não tinha sentimentos por mim era uma coisa mas ouvir.   Ele dizer era algo que eu não esperava,  não neste momento.
Eu me refaço  daquela  situação e falo sem nenhum  pesar, pois estava  muito brava com atitude daquele cretino.

----Você vai se declarar,  eu estou pouco me importando com o que sente e deixa de sentir, o que você precisa intender é  que eu estou no comandoeu paguei muito caro para ter tudo que eu quiser de você.

Ouvir aquela mulher falando comigo daquele jeito me encheu de raiva, quem ela pensa que é. Eu pensei pronto para me rebelar mas tomado por uma raiva  maior que tudo eu peço a atenção de todos e começo a falar.

---Queridos amigos queria primeiramente  agradecer pela presença de todos nesta noite, que é  tão importante para mim e para a minha amada noiva.
Neste momento  eu tomo a mão dela entre a minha e continuo a falar disposto a fazer com que aquela mulher acreditasse em suas palavras  apaixonadas.
Olho dentro dos olhos dela e falo.

---Eu amei essa mulher desde que coloquei meus olhos sobre ela é na presença de todo quero pedir que se case comigo, neste momento  me  ajoelhei e disse.

---Eu amo você aqui agora,  vou te amar sempre,  com essas palavras ele colocou aquela aliança com um diamante  enorme no dedo dela. Eu adorei ver aquela mulher sem palavras.

Eu fiquei furiosa comigo mesma,  porque apesar de saber que cada uma daquelas palavras  eram mentiras, ouvi-lo dizer aquelas coisas românticas mexeu comigo e ainda estava sem ação.
Só voltei a mim quando ele me beijou diante de todos.
Assim que aquele beijo terminou eu ainda estava tremula aquilo não podia acontecer, aquele homem eu o odeio, eu preciso odiar ele.

----Satisfeita querida?

---É  por hoje foi o suficiente , vou ao toalet. Falei apertando minha clutch e indo em direção  a casa, no banheiro eu me olhei no espelho e pensei em como fui deixar esse homem  voltar a mexer comigo,  Só  de ouvir aquela declaração mentirosa, que eu o obriguei a fazer , senti meu coração bater forte aquilo era uma vingança  não uma volta ao passado, o que aquele homem me fez não tem perdão.
Já recomposta e segura de mim sai daquele lavabo, mas no corredor eu encontro aquela mulher ela me olha  com ódio e começa a falar.

---Sua preta imunda não vai conseguir roubar o meu homem. Falou Camila ela estava descontrolada.

---Querida que eu saiba ele nunca foi seu, depois você não ouviu a declaração apaixonada  que ele me fez, esse homem me ama e vamos nós casar.

---Mentira você está obrigando ele de alguma maneira a fazer isto, ele jamais se casaria com uma neguinha feito você , sabe no passado nos tempos  de Colégio ele vivia rindo de você dizia o quanto te achava feia e brega,  não é  porque deu um golpe do baú  num velho cheio da grana que é  igual a nós, vai ser sempre uma preta inferior que não sabe o seu lugar.

Ouvir aquela mulher destilando seu veneno sobre mim, me encheu de fúria, fora de  mim eu sei um tapa na cara dela e falei.

---Quem não sabe o seu lugar é  você, que nem deveria estar aqui essa noite o Vitor se divertiu com você mas isto acabou,  porque agora  eu  é  que  sou a mulher dele,  se pensa que me ofende com esses seus xingamentos racistas perde seu tempo, e da próxima vez não vai ser só um tapa que você vai levar não sua idiota.

---Onde você estava? Que conheça  meus pais.

Ele me apresenta aos dois,  o pai até que foi simpático ja a mãe dele deixou bem claro sua contrariedade com nosso noivado.
Ele me tirou para dançar, juro que foi um suplício  sentir o rosto dele colado no meu seu perfume,  o jeito com que ele estava fazendo aquilo,  era de propósito, ele queria me seduzir outra vez, mas agora sou uma mulher que sabe muito bem que espécie de homem ele é.

---Precisa ficar com seu rosto tão próximo do meu.

---Porque, você não gosta?

---Vitor eu não gosto que toque em mim e você está se aproveitando  da música para tentar me seduzir.

---Ridícula você,  posso ter a mulher que eu quiser é  só fazer assim ele disse estalando os dedos.

---Chega a brincadeira acabou. Eu falei interrompendo  aquela dança.

---Eu levo você.

---Não, vou pedir ao meu motorista que venha ne buscar.

---Vai fugir como uma covarde.

---Você vai ser sempre um idiota presunçoso, que se acha o máximo, me dá nojo.

---É  nojo que você sente quando eu faço isto, ele falou me puxando para um lugar deserto e escuro naquele jardim,  me beijando com intensidade de um jeito,  que me fez quer sentir ele me tocando, aquilo era minha perdição,  porque não posso ceder a  esse homem,  que não presta, ele é  um maldito canalha e ainda assim eu o quero..............  

Queridos leitores capítulo novo saindo espero que gostem e votem e deixem comentários   beijossssss

Eu Compro esse Homem  Leia esta história GRATUITAMENTE!