Capítulo 7

116 9 0

Caro:

- Papai! Acordaaa!

Otto:

- Filha...é domingo, ontem cheguei tarde, que houve?

Caro:

- Vou buscar a minha irmã e não sei o endereço, o senhor vai ter que me levar, vamos

Eles se arrumaram e as 9 da manhã já estavam na casa dela. Angeliquita esperava animada, qualquer passeio a deixava eufórica.

Casa da Angélica

Otto:

- Perdoa a minha filha mas é que a empolgação dela quase nem me deixou dormir

Sorriam

Angie:

- Imagina... Tive uma idéia se não for se importar

Caro:

- Qual?

Angie:

- Bom, vocês poderiam passar o dia aqui, tem uma piscina com sol enorme lá fora, o jardim...Que acha?

Caro:

- Amei! Fico sim!

Angeliquita:

- Papai!!! (corria nos braços dele)

Angie:

- Meu amor, lembra dela? É a Carolynna, também é filha do seu papai, é sua irmã

Estavam na sala e Angeliquita chamava Caro pra mostrar seu quarto.

Angie:

- Me acompanha num café?

Lhe começava a servir

Otto:

- Aceito sim. Angie...Queria te pedir uma coisa

Angie:

- Diz...?

Otto:

- Queria levar a nossa filha hoje pra dormir lá em casa, acha que teria algum problema?

Angie:

- Levar?? Toda uma noite sem minha baby? Ai Otto...

Otto:

- Ela iria estranhar?

Angie:

- Não é isso...Ela é bem dada com as pessoas, é que pra mim seria um pouco difícil, mas sei que você é o pai, prometi a mim mesma que não iria impedir nada relacionado a isso. Se ela concordar...Por mim nenhum problema

Otto:

- Agradeço (lhe sorria e começava a levantar)

Caro:

- Pai o senhor já viu o quarto da minha irmã? É lindo!

Otto:

- Já sim filha e agora deixo vocês aqui

Angeliquita:

- Já vai??

Otto:

- Vou sim, meu amor. Mas volto mais tarde pra te buscar e ir dormir comigo hoje, o que acha?

Angeliquita:

- Deixa mamãe? Eu quero ir.

Ficou então o combinado, Angeliquita passou todo o dia na maior felicidade, Caro conversava muito com Angie, se haviam passado mais de cinco anos. Evitavam o assunto "Otto" ao máximo ainda que por vezes fosse inevitável.

Por toda una vidaLeia esta história GRATUITAMENTE!